Sandálias veganas e plataforma educativa: a economia circular da Grendene | Exame Invest
Exame Invest
ESG

Sandálias veganas e plataforma educativa: a economia circular da Grendene

PUBLICADO EM: 1.3.21 | 13H21
ATUALIZAÇÃO: 2.3.21 | 12H19
A empresa anunciou o lançamento de uma plataforma de educação sobre consumo consciente que também irá comercializar uma sandália renovável e 100% reciclável
Sandálias veganas da Grenden

Nuar, as sandálias veganas da Grendene: modelo 100% reciclável é nova aposta para a economia circular.

Imagem da Editoria Exame Invest
Maria Clara Dias

Repórter da Exame



Compartilhe nas redes sociais
GUIA
Em alta

INVISTA 3MIN

A Grendene, dona das marcas Ipanema, Melissa e Grendha, lança hoje, 1, uma plataforma digital de educação e conscientização sobre economia circular. Batizado de “Nuar”, o site criado pelo grupo calçadista irá reunir conteúdos sobre temas ligados à economia circular, consumo consciente e sustentabilidade.

Na prática, consumidores terão acesso a conteúdos, empresas e dicas de ações para se tornarem mais sustentáveis no dia a dia - pelo site e também pelo perfil da Nuar no Instagram. “Vemos que o tema está cada vez mais relevante. Queremos aumentar nosso conteúdo e o número de pessoas que serão impactadas, mas sem deixar de lado a relevância dos materiais para quem está lendo”, diz Paulo Pedó, diretor de negócios digitais da Grendene.

Para além de educar, a Grendene quer usar a plataforma para vender seus produtos sustentáveis. Na lista está uma sandália vegana e 100% reciclável e que leva o mesmo nome do site. A Nuar é produzida a partir de óleos vegetais e casca de arroz e se alinha à circularidade ao não seguir a lógica de coleções e fast fashion: o produto é exclusivo e ofertado em um único modelo.


Recomendado para você

“Queremos fomentar a economia circular mostrando que a vida de um produto pode durar o máximo possível”, afirma Pedó. “Queremos mostrar que há a possibilidade de comprar um produto vegano, mas que seja acessível do ponto de vista de preço”, diz.

Um outro diferencial da Nuar está ligado à ideia de singularidade, segundo Pedó. Como projeto piloto, a sandália será ofertada em um número limitado de 3 mil unidades e em numerações restritas. “O produto será nossa fórmula de teste para que possamos basear o sucesso dos nossos produtos sustentáveis daqui em diante”, diz.

Na ponta, as sandálias serão descartadas e enviadas a cooperativas de reciclagem através do programa de economia circular da Melissa, outra marca da companhia. De acordo com a empresa, os consumidores serão orientados a depositarem  os calçados sem condições de uso nos pontos de coleta da Melissa em todo o país. Embalagens biodegradáveis também fazem parte do processo, e a Nuar virá em mochilas sustentáveis desenvolvidas pela empresa Dobra, produzidas a partir de um plástico reciclado e com maior durabilidade.

A expectativa é que, em um futuro próximo, outras marcas  - não necessariamente pertencentes à Grendene - passem a comercializar seus produtos na plataforma. A única exigência é que os itens tenham relação com o conceito de economia circular. “Nossa plataforma se propõe a ser uma plataforma de educação e uma vitrine que exibe marcas e produtos que comunguem dos mesmos valores”, diz.


Jornada sustentável
A jornada de sustentabilidade da Grendene começou de dentro das operações, em 2010. Naquele ano, o foco era reduzir a pegada de carbono e se atentar ao consumo de energia, buscando maior eficiência e matrizes mais limpas na produção industrial. Em 2019, a empresa percebeu que era necessário delinear compromissos e definir pilares concretos para a atuação sustentável. “Aquele foi o momento em que, da operação, passamos a olhar para as pessoas e os produtos - olhando para o melhor e menor impacto no resultado final”, diz Carlos Carvalho, gerente de desenvolvimento sustentável da Grendene.

De acordo com Carvalho, o lançamento será o pontapé inicial para mapear as ações de todas as outras marcas da Grendene daqui pra frente. 

De 0 a 10 quanto você recomendaria Exame para um amigo ou parente?

Clicando em um dos números acima e finalizando sua avaliação você nos ajudará a melhorar ainda mais.


Leia também

Imagem da Editoria Exame Invest
Maria Clara Dias

Repórter da Exame


Compartilhe nas redes sociais
Mosaico do rodapé com as cores da Exame