Exame Invest
ESG

BTG recebe selo ESG da Bolsa de Londres

PUBLICADO EM: 14.8.21 | 10H42
ATUALIZAÇÃO: 16.8.21 | 16H52
Banco passa a fazer parte do FTSE4Good Index, que considera o desempenho socioambiental das empresas
btg-pactual

Sede do banco BTG Pactual em São Paulo: reconhecimento por práticas socioambientais

Imagem da Editoria Exame Invest
Da Redação

Repórter da Exame



Compartilhe nas redes sociais
GUIA
Em alta

INVISTA 2MIN

O banco BTG Pactual (que faz parte do grupo que controla a EXAME) recebeu da Bolsa de Londres o selo FTSE4Good, um dos principais certificados ESG do mercado. Dessa forma, o banco de investimentos recebe um importante reconhecimento por suas práticas ambientais, sociais e de governança.

“Acreditamos no desenvolvimento econômico sustentável e, por sermos o maior banco de investimentos da América Latina, sabemos do nosso papel como indutor do mercado financeiro para adoção das práticas ESG”, afirma Roberto Sallouti, CEO do BTG Pactual. “É um reconhecimento internacional importante de que estamos na direção correta.”

As empresas que recebem o selo FTSE4good são analisadas com base em 14 variáveis associadas ao ESG. Elas respondem a um questionário de 300 perguntas sobre temas como biodiversidade, mudanças climáticas, poluição, recursos hídricos, políticas trabalhistas e corrupção.

Os setores de tabaco e armas são excluídos do índice. As empresas de petróleo, no entanto, participam, sendo avaliadas por seu esforço em reduzir a pegada de carbono. No Brasil, o Índice de Sustentabilidade Empresarial (ISE) da B3 utiliza o mesmo critério.

B3 quer suprir o mercado com dados ESG

Em janeiro, a bolsa brasileira estreou uma nova metodologia para o ISE, principal índice ESG do país. Segundo Ana Buchain, diretora de sustentabilidade da B3, o princípio fundamental por trás dos novos critérios é a transparência. “Se você faz, mostre; se não faz, explique”, diz Buchaim, que participou do podcast ESG de A a Z, da EXAME.

 Os planos da bolsa são mais ambiciosos. “Não vamos parar por aqui, já estamos lançando um novo índice, nosso primeiro ‘social’”, afirmou Buchaim. Ele será lançado nas próximas semanas e é fruto de uma parceria com a Great Place to Work, consultoria de recursos humanos que publica o anuário Melhores Empresas para Se Trabalhar. Segundo a diretora, a carteira será composta por empresas participantes do ranking e que tenham se destacado.

Imagem da Editoria Exame Invest
Da Redação

Repórter da Exame


Compartilhe nas redes sociais
Mosaico do rodapé com as cores da Exame