ESG

Mercado Livre planeja expansão de frota elétrica após captação

PUBLICADO EM: 18.1.21 | 9H56
ATUALIZAÇÃO: 18.1.21 | 13H06
O Mercado Livre quer aumentar frota de veículos elétricos de 70 para 1.000 após concluir emissão de dívida de US$ 1,1 bi, 30% disso em títulos sustentáveis

O Mercado Livre quer aumentar frota de veículos elétricos de 70 para 1.000 após concluir emissão de dívida de US$ 1,1 bi, 30% disso em títulos sustentáveis

Imagem da Editoria Exame Invest
Leo Branco

Repórter da Exame



Compartilhe nas redes sociais
GUIA
Em alta

INVISTA 2MIN

O Mercado Livre quer aumentar o número de veículos elétricos em sua frota de 70 para 1.000 ou mais, após concluir uma emissão de dívida de US$ 1,1 bilhão que incluiu uma tranche de US$ 400 milhões em títulos sustentáveis.

A empresa de comércio eletrônico, cuja estratégia logística inclui aviões de uso exclusivo de companhias aéreas já existentes no Brasil e no México, planeja expandir a frota de veículos movidos a energia elétrica na região em ao menos 14 vezes, de acordo com André Chaves, vice-presidente sênior da empresa de Buenos Aires.

“Temos visto um desempenho muito bom e a ideia é acelerar a adoção de veículos elétricos em nossa malha”, disse Chaves, em entrevista.

O Mercado Livre, que possui 10 mil vans de entrega só no Brasil, está dando os seus primeiros passos em direção ao mundo elétrico à medida que as ações da companhia mais do que dobraram de preço nos últimos 12 meses, impulsionadas pelo aumento do interesse em compras online diante das restrições trazidas pela pandemia.

Em 2019, a Amazon, maior varejista de comércio eletrônico do mundo, anunciou planos para comprar 100 mil veículos elétricos e se comprometeu a zerar sua pegada de carbono até 2040.

A oferta de títulos do Mercado Livre veio após emissões de dívida sustentável por parte de empresas e governos da América Latina e do Caribe somarem um recorde de US$ 17,6 bilhões no ano passado, lideradas por mais de US$ 6 bilhões em vendas de títulos verdes, segundo dados compilados pela BloombergNEF.

A demanda total pelos títulos de cinco e 10 anos do Mercado Livre atingiu mais de US$ 12 bilhões, disse Nemesio Lozano, diretor de tesouraria da empresa. A oferta atraiu muito interesse de investidores dedicados a ESG, disse.

Os US$ 700 milhões em títulos com vencimento em 2031, que começaram a ser negociados em 7 de janeiro, caíram 0,4 centavo nesta semana, para 100,4 centavos de dólar.

O Mercado Livre também pretende usar parte dos recursos levantados para ampliar a concessão de crédito a pequenas empresas e empreendedores, muitos dos quais estão tomando empréstimo pela primeira vez, segundo Chaves.

 

 

De 0 a 10 quanto você recomendaria Exame para um amigo ou parente?

Clicando em um dos números acima e finalizando sua avaliação você nos ajudará a melhorar ainda mais.

 

 

Imagem da Editoria Exame Invest
Leo Branco

Repórter da Exame


Compartilhe nas redes sociais
Mosaico do rodapé com as cores da Exame