Exame Invest
ESG

Nem Tesla nem Volkswagen, o elétrico mais vendido da Europa é o Zoe

PUBLICADO EM: 24.7.20 | 19H02
ATUALIZAÇÃO: 24.7.20 | 20H47
Renault surpreende e supera o Model 3, da empresa de Elon Musk, com o subcompacto a bateria vendido por 32 mil euros
Zoe, o carro elétrico da Renault que é o mais vendido da Europa

O Zoe foi apresentado como protótipo em 2009, mas apenas no ano passado caiu nas graças dos motoristas. Em seis meses, foram vendidas 38 mil unidades

Imagem da Editoria Exame Invest
Bloomberg



Compartilhe nas redes sociais
GUIA
Em alta

INVISTA 2MIN

Quando divulgou seus números de vendas nesta semana, a Renault chocou aqueles que só prestaram atenção no gráfico da ação da Tesla. O Zoe, veículo totalmente elétrico da montadora francesa, superou o Model 3 como o carro elétrico mais vendido na Europa no primeiro semestre.

O subcompacto, vendido a partir de 32.000 euros (37.000 dólares), percorreu um longo caminho desde um dia em 2009, quando Carlos Ghosn, então no comando da Renault, revelou uma versão conceitual do modelo no Salão do Automóvel de Frankfurt. Foi promovido como o segundo carro ideal para famílias, e o início da transição da montadora para a fabricação de carros ecológicos que não aqueceriam o planeta.

O Zoe começou a engatinhar três anos depois. Algumas reinicializações e novo design lentamente conquistaram consumidores. Então, no ano passado, algo mudou. Com quase 38.000 unidades vendidas na Europa durante os primeiros seis meses de 2020, o hatchback de quatro portas superou o Model 3 da Tesla, o Golf elétrico da Volkswagen e o Leaf da Nissan.

“É basicamente o mesmo carro que existe há muito tempo”, embora com algumas melhorias em alcance, tecnologia e design, disse Felipe Muñoz, analista da consultoria de indústria automobilística Jato Dynamics. “Portanto, o recente sucesso é um pouco surpreendente.”

Não é tão surpreendente diante dos incentivos agora disponíveis para consumidores dispostos a comprar carros elétricos na França e na Alemanha. O governo francês oferece até 7.000 euros para a compra de um veículo elétrico, e um programa de bônus para a troca de carros usados pode incluir outros 5.000 euros em subsídios. A Alemanha oferece incentivos de até 9.000 euros por veículo.

Embora a pandemia de covid-19 tenha reduzido o tráfego nas cidades mais densas do mundo por um período, o congestionamento aumenta novamente. O Zoe funciona bem em centros urbanos devido à sua forma estreita e quadrada e capacidade de manobra.

Mas a concorrência chegou com o tão esperado ID.3 da Volks, cujas vendas começaram nesta semana a partir de 38.000 euros. E a PSA está promovendo dois novos modelos elétricos, o Peugeot 208 e o Opel Corsa. “O ID.3 será melhor do ponto de vista tecnológico, mais próximo do Model 3”, disse o analista do setor automotivo da Bloomberg Intelligence, Michael Dean, prevendo que o Zoe pode ficar para trás.

Imagem da Editoria Exame Invest
Bloomberg


Compartilhe nas redes sociais
Mosaico do rodapé com as cores da Exame