Exame Invest
ESG

B3 vai negociar novos ETFs da BlackRock em nova aposta ESG

PUBLICADO EM: 12.7.21 | 14H08
ATUALIZAÇÃO: 13.7.21 | 12H40
A partir de hoje, 13 novos fundos de índice estarão disponíveis para investidores em geral no país; total vai a 45 produtos
BlackRock

(Bloomberg via Getty Images)

Imagem da Editoria Exame Invest
Maria Clara Dias

Repórter da Exame



Compartilhe nas redes sociais
GUIA
Em alta

INVISTA 3MIN

A partir desta segunda-feira, 12, a bolsa brasileira (B3) liberou o acesso a novos títulos estrangeiros lastreados em cotas de fundos de índice (ETFs) da BlackRock, principal gestora do mundo, com mais de 9 trilhões de dólares em ativos sob gestão e com forte associação com o ESG (sigla para critérios ambientais, sociais e de governança). Com isso, investidores pessoa física agora terão acesso a 45 títulos do gênero, dos 65 BDRs de ETFs da BlackRock listados na B3.

A gestora ampliou a lista com 13 novos ETFs iShares, negociados a partir de BDRs (Brazilian Depositary Receipts) com exposição a mercados de renda variável em países como Canadá, Coreia do Sul, Espanha, Hong Kong, México, Suíça e Taiwan. A listagem de todos os BDRs, porém, continuará sendo em índices norte-americanos.

Até o momento, os produtos estavam disponíveis apenas para investidores qualificados, aqueles com capital investido superior a 1 milhão de reais. Com a liberação, os fundos agora estão disponíveis para investidores em geral.

Segundo a bolsa, os BDRs também incluem exposições a serviços financeiros e tecnologias exponenciais e empresas americanas com um “histórico de crescimento consistente de dividendos”. Além disso, a abertura também simboliza uma nova aposta da BlackRock no país, principalmente no que diz respeito a produtos ESG, com a negociação de um novo título com esse viés — totalizando quatro até o momento.

“Com essa nova leva de BDRs de ETFs, avançamos o nosso propósito de fazer a diversificação internacional simples e accessível para o investidor brasileiro, que agora pode tomar posições táticas ou de longo prazo em mais de 20 países e regiões, nos setores mais relevantes e com estratégias inovadoras como o investimento em fatores ou ESG da mesma forma que se investe em uma ação brasileira”, disse, em nota, Carlos Takahashi, Presidente da BlackRock no Brasil.

Lista dos 13 novos BDRs de ETFs da BlackRock disponíveis para pessoas físicas

Nome do ETFTicker BDR
1iShares Core Dividend Growth ETFBGWH39
2iShares MSCI Canada ETFBEWC39
3iShares MSCI Hong Kong ETFBEWH39
4iShares MSCI Switzerland ETFBEWL39
5iShares MSCI Spain ETFBEWP39
6iShares MSCI Taiwan ETFBEWT39
7iShares MSCI Mexico ETFBEWW39
8iShares MSCI South Korea ETFBEWY39
9iShares MSCI Brazil ETFBEWZ39
10iShares U.S Financial Services ETFBIYG39
11iShares MSCI USA Size Factor ETFBSIZ39
12iShares MSCI USA Leaders ETFBSUS39
13iShares Exponential Technologies ETFBXTC39

Relação de longa data

Essa não é a primeira aposta da gestora para o Brasil. Em novembro do ano passado, a BlackRock disponibilizou 37 ETFs via a listagem de BDRs – 35 de ações e 2 de commodities. Em fevereiro, 11 desses ETFs foram liberados para negociação de pequenos investidores, seguidos de outros 38, que foram liberados ao longo do mês de março. Com os novos produtos, a BlackRock passa a ter 65 ETFs negociados no país.

Os novos títulos vêm menos de um ano após as mudanças regulatórias aprovadas pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM). Em setembro de 2020, a autarquia autorizou o lançamento de ativos com lastro em ETFs e permitiu acesso por qualquer investidor pela primeira vez no país.

Quer saber como as mudanças climáticas afetam o dia a dia dos negócios? Assine a EXAME.

Imagem da Editoria Exame Invest
Maria Clara Dias

Repórter da Exame


Compartilhe nas redes sociais
Mosaico do rodapé com as cores da Exame