Exame Invest
Minhas Finanças

Black Friday: quer pagar menos impostos? Veja a tributação dos produtos

PUBLICADO EM: 25.11.21 | 20H03
ATUALIZAÇÃO: 26.11.21 | 9H41
Conhecer a carga tributária de cada produto permite ao consumidor fazer uma compra mais consciente, segundo especialistas; eletrônicos e eletrodomésticos são os mais tributados
Sony PlayStation 5, um dos produtos mais procurados na Black Friday

Sony PlayStation 5, um dos produtos mais procurados na Black Friday

Imagem da Editoria Exame Invest
Da Redação

Repórter da Exame



Compartilhe nas redes sociais
GUIA
Em alta

INVISTA 2MIN

As compras para a Black Friday vão engordar também os cofres do governo, levando em conta os impostos que incidem sobre produtos e serviços colocados à venda.

Para o consumidor atento aos tributos pagos em cada compra, o Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação (IBPT) preparou uma tabela com a carga tributária que incide sobre os produtos mais procurados na data festiva.

Entre os produtos mais procurados nas buscas no Google estão eletrônicos e os eletrodomésticos e são exatamente eles os que mais carregam tributos embutidos no preço final. O aparelho de videogame é o item mais tributado, com carga de 72,18%, seguido do smartphone importado, que tem 68,76% de seu valor destinado à arrecadação.

    Quer dar um upgrade no seu currículo? Confira os cursos com descontos na Black Friday da EXAME Academy

    Segundo Cláudio Carneiro, professor de direito tributário e compliance da Faculdade Instituto Rio de Janeiro, a taxa de encargos se agrava por causa da chamada tributação indireta, ou seja, da incidência de tributos em efeito cascata, algo que acaba onerando bastante a cadeia produtiva desses equipamentos.

    “Todo esse custo acaba sendo repassado no preço ao consumidor final — é o que se chama repercussão tributária. Para entender esse efeito dominó, basta ter em conta a incidência do imposto de importação, imposto sobre produtos industrializados, imposto sobre a circulação de mercadorias e serviços e PIS/Cofins, entre outros”.

    Mas com as promoções os impostos pagos também não diminuem?

    De acordo com Roberto Nogueira, advogado tributarista do escritório VC Advogados, não existe uma Black Friday de Tributos e, portanto, a tributação não sofre redução nestes dias. “Por esse motivo é importante para os lojistas analisarem com cautela se a operação comporta o oferecimento de descontos agressivos, bem como levar em conta a carga tributária dos produtos e serviços oferecidos, para não amargar o prejuízo”.

    Veja a tributação que incide sobre dez dos produtos mais buscados na Black Friday:

    • Videogame: 72,18%
    • Smartphone importado: 68,76%
    • Tablet importado: 59,32%
    • Geladeira: 46,21%
    • Home theater: 44,94%
    • Máquina de lavar roupas: 42,56%
    • Smartphone nacional: 39,80%
    • Tablet nacional: 37,79%
    • Computador acima de R$ 3.000: 33,62%
    • Computador até R$ 3.000: 24,30%

    Imagem da Editoria Exame Invest
    Da Redação

    Repórter da Exame


    Compartilhe nas redes sociais
    Mosaico do rodapé com as cores da Exame