Exame Invest
ESG

Brasil não resolverá questão ambiental sem resolver social, diz Guimarães

PUBLICADO EM: 22.6.21 | 12H44
ATUALIZAÇÃO: 22.6.21 | 15H02
"Temos diferença brutal entre as cidades, Estados do Sudeste e o interior do Norte e Nordeste", afirmou o presidente da Caixa
04/11/2020 Cerimônia Alusiva à Marca de 100 milhões de Poupanças Sociais Digitais CAIXA (Brasília - DF, 04/11/2020) Palavras do Presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães. Foto: Marcos Corrêa/PR

(Marcos Correa)

Imagem da Editoria Exame Invest
Estadão Conteúdo



Compartilhe nas redes sociais
GUIA
Em alta

INVISTA 1MIN

O presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães, afirmou que o maior desafio do Brasil é resolver as diferenças sociais existentes no País afora. "O Brasil não vai conseguir resolver a questão ambiental sem revolver a questão social. Temos diferença brutal entre as cidades, Estados do Sudeste e o interior do Norte e Nordeste", disse ele, durante plenária do Ciab, tradicional evento de tecnologia bancária.

Quer aprender a investir melhor? Inscreva-se no curso Manual do Investidor da EXAME Academy

Para o presidente do Bradesco, Octavio de Lazari, o Brasil precisa agir em meio ao avanço da pauta ESG (sigla em inglês para as questões ambientais, sociais e de governança).

"Obrigatoriamente o Brasil tem de estar inserido uma vez que detém a maior floresta", ressaltou Lazari. "Temos a maior reserva florestal do mundo. O mundo inteiro nos olha com muita inveja e muita preocupação para o Brasil por conta de seus recursos naturais", afirmou.

O lado ambiental, destacou, não tem de ficar fora da pauta econômica. "O País vai crescer a economia, tecnologia, mas precisa de respeito e crescimento da pauta ESG", acrescentou.

O Ciab é promovido pela Federação Brasileira de Bancos (Febraban) e ocorre entre esta terça e a sexta-feira. Por conta da pandemia, o evento é feito no formato semipresencial.

Imagem da Editoria Exame Invest
Estadão Conteúdo


Compartilhe nas redes sociais
Mosaico do rodapé com as cores da Exame