MERCADOS

BTG anuncia oferta de R$ 2 bi para reforçar negócios com investidor de varejo

PUBLICADO EM: 14.1.21 | 8H18
ATUALIZAÇÃO: 14.1.21 | 8H48
Oferta ainda pode ser acrescida em 25%, o que elevaria seu valor para cerca de 2,5 bilhões de reais

BTG Pactual: banco quer reforçar frente de varejo digital

Guilherme Guilherme

Repórter de câmbio e bolsa de valores da EXAME.



Compartilhe nas redes sociais
GUIA
Em alta

INVISTA 2MIN

O banco de investimentos BTG Pactual (do mesmo grupo controlador da Exame) anunciou nesta quinta-feira, 14, por meio de fato relevante, que irá fazer uma oferta pública primária de 22.222.222 de units - sendo cada uma composta por duas ações preferenciais e uma ordinária. Com base no último valor de fechamento das units (91,26 reais), a oferta pode levantar 2,028 bilhões de reais. 

Aprenda a cuidar melhor de seu dinheiro, sem complicações. Conte com a assessoria especializada do BTG Pactual digital

A depender da demanda, a oferta ainda pode ser acrescida em até 25% (5.555.556 units), o que pode elevar o valor levantado para cerca de 2,535 bilhões de reais.

Segundo o fato relevante, os recursos obtidos com a oferta devem ser usados para “acelerar as iniciativas estratégicas e o crescimento na área de negócios no varejo digital”, além de manter “fortes indicadores de capital e liquidez”. 

Terão prioridade na oferta os acionistas que detiveram units, ações ordinárias e/ou preferenciais de classe A em 12 de janeiro. Aqueles que exercerem o direito de prioridade receberão recibos de subscrição, que serão substituídos pelas ações do banco em até 10 dias após a homologação. 

Também serão feitos esforços para a colocação das units no mercado internacional. No Brasil, o público-alvo da oferta será exclusivamente investidores profissionais e estrangeiros. A procura será limitada a 75 investidores institucionais locais e a subscrição a 50 investidores institucionais locais. Investidores estrangeiros não entram nesses limites. 

O fato relevante ainda alerta que não haverá procedimento de estabilização de preços, o que poderá fazer o preço das units “flutuar significativamente” no mercado secundário após a oferta. 

A fixação do preço por ação está prevista para 21 de janeiro, mesmo dia em que serão encerrados o processo de bookbuilding e a apresentação para potenciais investidores. As ações emitidas na oferta deverão começar a ser negociadas na B3 no próximo dia 26, de acordo com o cronograma.

O coordenador-líder da oferta será o próprio BTG Pacutal. Mas Bradesco BBI, Itaú BBA, Morgan Stanley e Santander também participarão. 

Além do BTG Pactual, a Light e a HBR Realty também anunciaram ofertas subsequentes de ações neste início de ano.


Leia também

Guilherme Guilherme

Repórter de câmbio e bolsa de valores da EXAME.


Compartilhe nas redes sociais