Exame Invest
Negócios

Eli Lilly investe US$ 30 milhões em fundo com foco em saúde

PUBLICADO EM: 17.1.21 | 9H38
ATUALIZAÇÃO: 17.1.21 | 9H39
O Unseen Capital Health Fund investirá em 50 startups focadas em soluções de saúde para comunidades marginalizadas

Fundo de investimento: o fundo pretende levantar um total de US$ 100 milhões na indústria e em outros segmentos

Imagem da Editoria Exame Invest
Bloomberg



Compartilhe nas redes sociais
GUIA
Em alta

INVISTA 2MIN

A Eli Lilly planeja investir US$ 30 milhões em uma nova empresa de capital de risco que financiará empresas de saúde em estágio inicial que pertencem a minorias. O Unseen Capital Health Fund investirá em 50 startups focadas em soluções de saúde para comunidades marginalizadas, disse a Lilly em comunicado.

Com a gigante farmacêutica como seu investidor-âncora, o fundo pretende levantar um total de US$ 100 milhões na indústria e em outros segmentos, e concretizar de seis a oito investimentos até meados do ano, disse Kayode Owens, de 49 anos, sócio-geral do Unseen Capital.

“Resolver um atendimento de saúde equitativo é o desafio do século 21”, disse em entrevista. “Embora a Covid-19 tenha revelado as desigualdades do nosso sistema de saúde, a morte de George Floyd revelou as desigualdades do nosso sistema de Justiça. Precisamos apostar em fundadores sub-representados para serem os agentes dessa mudança.”

A empresa tem como objetivo identificar startups comandadas por comunidades não representadas que outras empresas de capital de risco “não conseguem encontrar, não acham que estão prontas ou ainda não estão buscando financiamento”, disse Owens.

Esses fundadores invisíveis, que inspiraram o nome do fundo, têm uma visão pessoal das falhas do sistema de saúde a partir de suas próprias experiências, disse.

“Conhecemos todo mundo em capital de risco em biotecnologia e ninguém está focado em tentar direcionar recursos para populações carentes”, disse Joshua Smiley, diretor financeiro da Lilly, que também atua como patrocinador executivo do grupo de recursos de funcionários afro-americanos da empresa. “Não há muita diversidade na comunidade de financiamento de risco, e isso cai em cascata para uma sub-representação de fundadores negros.”

A Lilly pediu que os fundos desenvolvam propostas para um veículo de investimento focado mais diretamente na equidade em saúde. Owens enfatizou a interseção da inovação digital e determinantes sociais da saúde.

Owens, que é negro, trabalhou em várias funções de serviços financeiros e assessora empresas de saúde de fundadores que pertencem a minorias.

Sua experiência na liderança de um fundo de capital de risco pela primeira vez repercutiu em líderes de empresas que ele busca incorporar ao portfólio, muitos dos quais encontram dificuldades para obter a adesão de investidores tradicionais, que são em sua maioria homens e brancos.

Imagem da Editoria Exame Invest
Bloomberg


Compartilhe nas redes sociais
Mosaico do rodapé com as cores da Exame