Google e Amazon divulgam resultados; Veja a tendência para os respectivos BDRs | Exame Invest
Exame Invest
Invest Pro

Google e Amazon divulgam resultados; Veja a tendência para os respectivos BDRs

PUBLICADO EM: 3.2.21 | 6H00
ATUALIZAÇÃO: 3.2.21 | 11H46
Segundo o analista da EXAME Research, Bernardo Carneiro, a competição das duas gigantes no segmento de computação em nuvem só deve aumentar
Google

(Getty Images)

Imagem da Editoria Exame Invest
Juliano Passaro

Repórter da Exame



Compartilhe nas redes sociais
GUIA
Em alta

INVISTA 2MIN

A empresa mãe do Google, a Alphabet, apresentou seu resultado do último trimestre de 2020 na última terça-feira (2). O lucro líquido da gigante norte-americana foi de US$ 15,2 bilhões no período. No mesmo intervalo do ano anterior, a empresa havia registrado lucro de US$ 10,7 bilhões.

O Google também registrou um aumento de receita de 23% no período, frente a 2019, ficando em US$ 56,9 bilhões. Em relatório publicado junto ao resultado, a empresa informou que o seu negócio de publicidade, que inclui a plataforma de vídeos YouTube, teve 81% de participação no faturamento da Alphabet nos últimos três meses de 2020. Somente com anúncios do YouTube, a empresa gerou uma receita de US$ 6,8 bilhões. O valor representa uma forte alta, frente aos US$ 4,7 bilhões apresentados no quarto trimestre do ano anterior.

No after market da Nasdaq, o Google registrava alta de 7,50% em seus papéis. As ações fecharam o pregão da última terça com alta de 1,38%, cotadas a US$ 1927. De acordo com o analista de BDRs da EXAME Research, Bernardo Carneiro, CFA, a tendência é que os papéis da gigante norte-americana sigam em alta durante o pregão de quarta-feira (3) e, dessa forma, impulsionem os BDRs. “Acho que eles irão seguir esse desempenho de agora à noite, aliás investir em BDRs dá essa vantagem pro brasileiro... ver o que o mercado achou dos resultados um dia antes, dando tempo pro investidor tomar uma decisão com mais calma e racionalidade”, disse Carneiro.

Amazon também divulgou seus resultados do 4T20

Também nesta terça-feira, a Amazon divulgou seu resultado trimestral referente aos últimos três meses de 2020. A empresa registrou um lucro líquido de US$ 7,2 bilhões, valor duas vezes maior do que o apresentado no ano anterior, de US$ 3,2 bilhões. Especialistas do mercado financeiro esperavam um lucro de cerca de US$ 3,7 bilhões, valor muito menor do que o apresentado pela empresa. O lucro anual referente ao exercício de 2020 da Amazon ficou em US$ 21,3 bilhões, uma alta de 84% frente ao ano de 2019.

"O crescimento da Amazon continua impressionante, inclusive o Bezos já forneceu um indicativo de como será esse 1º tri de 2021, a receita líquida crescendo entre 33% e 40% vs. o início de 2020, superando US$ 100 bilhões (o mercado projeta US$96 bi)", analisou Carneiro.

O especialista ainda destacou que o que mais chamou sua atenção foi o fato da companhia promover o diretor geral de computação em nuvem a CEO, no mesmo dia em que pela primeira vez a concorrente Google abriu seus resultados de computação em nuvem mostrando que ainda tem prejuízos bilionários. "O desempenho das ações da Amazon agora no after market, subindo muito pouco, parece sugerir que promover o Jassy, que fundou o negócio de serviços na rede (o AWS), foi uma decisão errada e que a competição com o Google no segmento de computação na nuvem só deve aumentar", concluiu o analista da EXAME Research.


Recomendado para você


Leia também

Imagem da Editoria Exame Invest
Juliano Passaro

Repórter da Exame


Compartilhe nas redes sociais
Mosaico do rodapé com as cores da Exame