Exame Invest
MERCADOS

Hortifruti Natural da Terra pede registro para IPO

PUBLICADO EM: 26.4.21 | 17H22
ATUALIZAÇÃO: 26.4.21 | 17H43
A companhia criada em 1989 no Espírito Santo se apresenta como maior rede varejista especializada do país em produtos frescos, com 71 lojas no Rio de Janeiro e em São Paulo
rede de lojas de hortifruti Natural da Terra

Natural da Terra: a empresa afirma que sua participação de mercado de 2019 para 2021 passou de 4,24% para 5,32% no Rio de Janeiro e de 1,26% para 1,70% em São Paulo

Imagem da Editoria Exame Invest
Reuters



Compartilhe nas redes sociais
GUIA
Em alta

INVISTA 2MIN

A rede de lojas de hortifruti Natural da Terra pediu registro para realizar uma oferta inicial de ações (IPO), num possível sinal de que empresas brasileiras estão voltando a testar o apetite de investidores, após mais de 20 delas terem desistido dos planos de estreia na B3.

A companhia criada em 1989 no Espírito Santo, que se apresenta como maior rede varejista especializada do país em produtos frescos, com 71 lojas no Rio de Janeiro e em São Paulo, diz que planeja ganhar força num mercado altamente fragmentado no país, na esteira da maior demanda por comida saudável.

Em 2016, a companhia teve comprado cerca de 40% do capital por parte do fundo suíço de private equity Partners Group (PG), incluindo uma fatia antes detida pela Bozano Investimentos. O PG venderá uma fatia do negócio por meio do fundo Semillon.

A empresa afirma que sua participação de mercado de 2019 para 2021, passou de 4,24% para 5,32% no Rio de Janeiro e de 1,26% para 1,70% em São Paulo. No primeiro trimestre, teve receita líquida de 485 milhões de reais, alta de 22,5% sobre um ano antes, com o Ebitda subindo 31,8%, para 58 milhões.

Na oferta, que será coordenada por J.P. Morgan, BTG Pactual, Citi, UBS-BB, a Natural da Terra pretende captar recursos para abrir novas lojas, investir em tecnologia e iniciativas digitais e para reforçar o capital de giro, segundo o prospecto que aparece na Comissão de Valores Mobiliários (CVM) datado de 22 de abril.

Imagem da Editoria Exame Invest
Reuters


Compartilhe nas redes sociais
Mosaico do rodapé com as cores da Exame