Ibovespa cai puxado por bancos e Petrobras em dia de realização de lucros | Exame Invest
Exame Invest
MERCADOS

Ibovespa cai puxado por bancos e Petrobras em dia de realização de lucros

PUBLICADO EM: 29.4.21 | 10H20
ATUALIZAÇÃO: 29.4.21 | 17H23
Ações dos grandes bancos chegam a cair mais de 3%, após terem liderado as altas no último pregão; Americanas desaba 5% e lidera perdas

Resumo do investidor

- Ibovespa recuou 0,82% e fechou o dia aos 120.065 pontos - Dólar registrou desvalorização de 0,47% e encerrou o dia negociado a 5,33 reais - EUA: Dow Jones avançou 0,71%, S&P 500 teve alta de 0,68% e Nasdaq subiu 0,22%

Bolsa fundos sacam 31 bilhões em ações

Foto de Guilherme Guilherme da Editoria Exame Invest que escreveu o artigo
Foto de Beatriz Quesada da Editoria Exame Invest que escreveu o artigo
Guilherme Guilherme | Beatriz Quesada

Repórteres da Exame



Compartilhe nas redes sociais
GUIA
Em alta

INVISTA 3MIN

Após abrir a quinta-feira, 29, seguindo o cenário internacional positivo, o Ibovespa virou para queda ainda durante a manhã, com as ações dos grandes bancos e da Petrobras (PETR3; PETR4) passando por uma realização de lucros e puxando o índice para baixo. 

Neste grupo, os papéis do Santander (SANB11) e Itaú (ITUB4) foram os que mais sofreram, recuando 3,87% e 3,16%, devolvendo os ganhos registrados no último pregão, quando os papéis do setor lideraram os ganhos do índice após o balanço do Santander. Bradesco (BBDC4) e Banco do Brasil (BBAS3) tiveram quedas de 2,98% e 2,18%.

Já a Petrobras registrou perdas de 2% nas ações ordinárias (PETR3) e 1,34% nas preferenciais (PETR4), mesmo em um dia em que os preços do petróleo avançaram para novas máximas de seis semanas seguindo o otimismo no exterior. Os contratos futuros do petróleo Brent fecharam em alta de 1,9%, enquanto o petróleo WTI, referência nos Estados Unidos, subiu 1,71%.

“O cenário era positivo para o mercado acionário, mas o mercado passou por um momento pontual de realização", afirma Pedro Paulo Silveira, economista-chefe da Nova Futura Investimentos.

A queda do Ibovespa contrariou o movimento nos mercados internacionais, que voltaram a registrar novos recordes com os dados fortes da economia e dos balanços do primeiro trimestre de 2021. Repercutindo os resultados positivos de Facebook e Apple divulgados na véspera, o índice S&P 500 atingiu uma nova máxima intradiária nesta quinta-feira.

O dado mais esperado do dia, o PIB americano do primeiro trimestre voltou a superar as expectativas, apresentando crescimento trimestral de 6,4% contra a alta esperada de 6,1%. Também houve melhoras nos dados de pedidos de seguro desemprego, que renovaram a mínima desde o início dos impactos da pandemia, em março de 2020. Nesta semana, foram registrados 553.000 pedidos. Na semana anterior, foram divulgados 547.000 pedidos, mas os números foram revisados para 566.000.

"Para os próximos trimestres do ano o mercado espera continuidade de crescimento robusto, podendo superar crescimento de 6,5% no ano (projetado pelo Fed) e vai em linha com o diagnóstico de recuperação apresentado pelo próprio Federal Reserve na última reunião", comentam analistas da Exame Invest Pro.

Destaques

As ações da B2W (BTOW3) e Lojas Americanas (LAME4) operaram de forma extremamente distintas, após ser confirmada a fusão entre as duas empresas. Enquanto a B2W subiu 7,69%, liderando as altas do índice, as Lojas Americanas superam 5% de queda e ficam na lanterna do Ibovespa.

Inicialmente o processo de fusão irá envolver a incorporação dos ativos das Lojas Americanas pela B2W, que passará a se chamar americanas s.a.. As ações LAME3 e LAME4, no entanto, seguirão listadas como veículo de investimento na B2W. Em seguida, o grupo pretende listar as ações LAME na bolsa americana NYSE. O plano, no entanto, foi questionado por parte do mercado.

"Em nossa opinião, a estrutura proposta foi provavelmente projetada para garantir aos acionistas controladores de longo prazo da LAME o controle total (+ 50% dos votos) da nova entidade incorporada. E isso traz maior complexidade para a estrutura acionária até uma possível listagem nos Estados Unidos, onde ações com direito a super voto são permitidas e quando acreditamos ser provável que LAME incorporará a americanas s. a.", comentam analistas do JPMorgan em relatório. "As estruturas de holding normalmente carregam descontos de holding, potencialmente impactando negativamente os detentores de LAME."

E apesar do tom negativo nos mercados, as ações da Caixa Seguridade (CXSE3) e Boa Safra (SOJA3) estreiaram na B3 em forte alta. A Caixa Seguridade, que fez a segunda maior oferta pública inicial (IPO, na sigla em inglês) do ano, levantando 5 bilhões de reais, avançou 3,93% nesta quinta. Já as ações da Boa Safra disparam 46,47%, superando 50% de alta na máxima intradia.

Assine a EXAME e tenha acesso ao melhor conteúdo sobre investimentos, carreiras e negócios


Recomendado para você


Leia também

Foto de Guilherme Guilherme da Editoria Exame Invest que escreveu o artigo
Foto de Beatriz Quesada da Editoria Exame Invest que escreveu o artigo
Guilherme Guilherme | Beatriz Quesada

Repórteres da Exame


Compartilhe nas redes sociais
Mosaico do rodapé com as cores da Exame