Exame Invest
Mercados

Ibovespa cai mais de 3% com ameaça de nova variante de Covid

PUBLICADO EM: 26.11.21 | 9H11
ATUALIZAÇÃO: 26.11.21 | 16H58
Bolsas internacionais recuam em bloco; setor de turismo e viagens lidera as perdas do dia

Resumo do investidor

Às 16h30: - Ibovespa recua 3,61%, aos 101.986 pontos; - Dólar comercial sobe 0,58%, a 5,597 reais; - EUA: Dow Jones cai 2,53%, S&P 500 recua 2,27% e Nasdaq tem queda 2,23%.

bolsas de valores

Aversão a risco no exterior também pode impedir o Ibovespa de alcançar o quarto pregão consecutivo de alta | Foto: Ricardo Moraes/Reuters

Foto de Beatriz Quesada da Editoria Exame Invest que escreveu o artigo
Beatriz Quesada

Repórter de mercados, passou pelas redações da revista Capital Aberto e rádio BandNews FM | beatriz.quesada@exame.com



Compartilhe nas redes sociais
GUIA
Em alta

INVISTA 3MIN

Com a descoberta de uma nova variante de Covid, o Ibovespa acompanha as fortes quedas no mercado internacional e recua 3,61%, aos 101.986 pontos por volta das 16h30 desta sexta-feira, 26. Já o dólar comercial sobe 0,58%, a 5,597 reais após disparar mais de 1,5% nos primeiros negócios do dia.

A aversão a risco no exterior impede o Ibovespa de alcançar o quarto pregão consecutivo de ganhos. Ontem o principal índice da B3 fechou em alta de 1,24%, em 105.811 pontos, 3,61% acima do pior fechamento do ano, no início da semana.

Com o sobe e desce do mercado, seu dinheiro não pode ficar exposto. Aprenda como investir melhor.

O pregão de hoje, no entanto, apresenta sinal negativo em diversas partes do mundo. Na volta do feriado de Ação de Graças nos EUA, os principais índices acionários internacionais fecharam em baixa, com a descoberta de uma nova variante da covid-19 na África do Sul, classificada como preocupante pela Organização Mundial da Saúde (OMS). 

Na Europa, o Stoxx 600 fechou em queda de 3,57% com destaque para a baixa do setor de viagens e turismo, que recuou 6,9%. O Brasil espelha o movimento, com Azul (AZUL4) liderando as maiores quedas do dia, recuando 12,86%. Na sequência, Gol (GOLL4) desaba 11,58%, CVC (CVCB3) cai 11,12% e Embraer (EMBR3) recua 8,7%.

Também associadas ao deslocamento, as cotações do petróleo Brent despencam 11,35%, para a casa de 72 dólares, em razão do temor de queda na demanda global. Já o petróleo WTI, cai mais de 13% e fica abaixo da marca dos 70 dólares. O resultado é uma queda de mais de 4% nos papéis da Petrobras (PETR3/PETR4) e de 9,69% para os da PetroRio (PRIO3).

 O minério de ferro também sofreu com a perspectiva de uma nova onda da Covid, e os preços fecharam em queda de 5,55% na China. A Vale (VALE3) acompanha o movimento e cai 2,85% 

Investidores temem que uma nova série de lockdowns volte a frear a recuperação da economia e já começam, inclusive, as apostas de que a prometida alta de juros nos Estados Unidos deve demorar mais para acontecer.

Por lá, os principais índices fecharam em forte queda, com o Dow Jones liderando as perdas ao recuar 2,53%. Já o S&P 500 e o Nasdaq apresentaram quedas de 2,27% e 2,23%, respectivamente. Nesta sexta, as bolsas americanas operaram das 11h30 às 15h no horário de Brasília, em período reduzido por causa do feriado do Dia de Ação de Graças.

Na parte micro, nem mesmo a Black Friday foi capaz de trazer alívio para a bolsa -- o setor de consumo recua quase 3% mesmo com as expectativas apontando para um volume de vendas de 6,1 bilhões de reais em faturamento, 18% acima do registrado no ano passado. Nenhuma ação do Ibovespa opera em alta.

Na esfera política, permanecem no radar as tratativas para o andamento da PEC dos Precatórios. Segundo o jornal O Globo, o governo não tem votos suficientes para aprovar a proposta no Senado. A votação da proposta estava prevista para esta semana, mas foi adiada após parlamentares pedirem mais tempo para analisar o texto.

A expectativa é que a votação seja realizada na próxima terça-feira, 30. Mas, o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, não tem se comprometido a levar a PEC à votação na próxima semana.

Foto de Beatriz Quesada da Editoria Exame Invest que escreveu o artigo
Beatriz Quesada

Repórter de mercados, passou pelas redações da revista Capital Aberto e rádio BandNews FM | beatriz.quesada@exame.com


Compartilhe nas redes sociais
Mosaico do rodapé com as cores da Exame