Exame Invest
Mercados

Inflação americana, Usiminas, BR Properties e o que mais move o mercado

PUBLICADO EM: 15.6.21 | 7H02
Bolsas seguem em alta, com investidores à espera de pistas sobre política monetária dos EUA; membros do Fed iniciam reunião nesta terça
Siderúrgicas devem ser destaques positivos da temporada do 1º trimestre

Usiminas: Alto Forno nº 2 volta a operar após 14 meses e reforça produção da companhia | Foto: Fabian Bimmer/Reuters (REUTERS)

Foto de Guilherme Guilherme da Editoria Exame Invest que escreveu o artigo
Guilherme Guilherme

Repórter de mercado | guilherme.guilherme@exame.com



Compartilhe nas redes sociais
GUIA
Em alta

INVISTA 2MIN

Os principais índices de ações sobem nesta manhã de terça-feira, 15, com investidores à espera do principal evento da semana, que será a decisão de política monetária americana, prevista para amanhã. Hoje, membros do Federal Reserve (Fed) iniciam a reunião, com o mercado na expectativa de que as condições de estímulo permaneçam inalteradas. 

Enquanto aguardam pela definição monetária nos Estados Unidos, investidores avaliam a bateria de dados econômicos desta terça. Na Europa, onde o índice Stoxx 50 avança 0,5%, Alemanha e Reino Unido apresentaram redução do número de desempregados. Refletindo a retomada econômica, a inflação alemã subiu para 2,5%, enquanto a francesa, que começa acelerar, bateu 1,3% na comparação anual. 

Nos Estados Unidos, a inflação será avaliada com a divulgação do índice de preço ao produtor (PPI, na sigla em inglês), com expectativa de crescimento mensal de 0,6% e anual de 6,3%. Um PPI muito acima do esperado pode colocar à prova a confiança de que a alta da inflação americana é apenas transitória, como o Fed vem sinalizando. 

Também na economia americana serão divulgadas as vendas do varejo de maio, com expectativa de queda de 0,8%, e a produção industrial, para a qual se espera uma alta de 0,6%.  Sem grandes divulgações econômicas no Brasil, as atenções do mercado local estarão voltadas para os dados internacionais. Amanhã, assim como nos Estados Unidos, haverá decisão de política monetária. Mas, por aqui, a expectativa é de que, para conter a inflação, a taxa Selic seja elevada em 0,75 ponto percentual para 4,25%.

Usiminas

A Usiminas (USIM5) informou, por meio de fato relevante, que retomou as operações do Alto Forno nº2 de Ipatinga, com capacidade de produzir 55 mil toneladas de ferro-gusa por mês. Com a retomada da produção, a companhia passa a operar de forma plena na produção de aço bruto. A paralisação durou 14 meses, com 67 milhões de reais investidos em reparos e aprimoramentos. 

BR Properties

A BR Properties (BRPR3) anunciou a venda do Galpão Tucano, localizado em Atibaia, por 94 milhões de reais ao Espaço Gaia Empreendimentos Imobiliários. A venda do imóvel, segundo a companhia, reforça a estratégia de reciclar parte de seu portfólio.

BrMalls

A BrMalls (BRML3) voltou a ter um de seus shoppings fechados pela pandemia para atividades consideradas não essenciais. Desta vez, o afetado foi o localizado em Campo Grande, capital do Mato Grosso do Sul. A empresa, no entanto, informou que as lojas permanecerão autorizadas a trabalharem com delivery e drive thru. 

Itausa

Maior gestora do mundo, com mais de 6 trilhões de dólares sob patrimônio, a Black Rock aumentou sua participação na Itausa (ITSA4) para 4,98% do total das ações preferenciais da companhia. 

Petrobras

A Petrobras (PETR3/PETR4) concluiu a venda do campo terrestre Dó-Ré-Mi, localizado em Sergipe, para a empresa Centro-Oeste Óleo e Gás por 37,6 mil dólares. O valor já havia sido pago na data da assinatura do contrato de venda, em agosto do ano passado. 

Foto de Guilherme Guilherme da Editoria Exame Invest que escreveu o artigo
Guilherme Guilherme

Repórter de mercado | guilherme.guilherme@exame.com


Compartilhe nas redes sociais
Mosaico do rodapé com as cores da Exame