Exame Invest
Mercados

Inter pode levantar R$ 5,5 bi em follow-on com injeção da Stone

PUBLICADO EM: 15.6.21 | 10H10
ATUALIZAÇÃO: 15.6.21 | 12H40
Montante deve ser utilizado em lançamento de novos produtos e aquisições
Entrada do prédio onde fica a sede do Banco Inter, em Belo Horizonte

Entrada do prédio onde fica a sede do Banco Inter, em Belo Horizonte | Foto: Inter/Divulgação

Foto de Guilherme Guilherme da Editoria Exame Invest que escreveu o artigo
Guilherme Guilherme

Repórter de mercado | guilherme.guilherme@exame.com



Compartilhe nas redes sociais
GUIA
Em alta

INVISTA 1MIN

O Banco Inter anunciou nesta terça-feira, 15, que pretende fazer uma oferta subsequente (follow-on) de até 143.017.604 ações ordinárias (BIDI3) e 142.252.104 preferenciais (BIDI4), já considerando a emissão de units (BIDI11), formadas por duas ações preferenciais e uma ordinária. 

O preço por unit foi fixado em 57,84 reais, representando um desconto de 9,8% em relação ao último valor de fechamento. Já as ações irão sair por 19,28 reais, descontadas em quase 11%. Levando em conta o lote adicional, a oferta poderá levantar 5,5 bilhões de reais. 

De acordo com o fato relevante, o dinheiro arrecadado com a oferta deve ser destinado a acelerar o crescimento orgânico, com o lançamento de novos produtos. O banco também avalia potenciais aquisições estratégicas. 

Como divulgado recentemente, a oferta terá a fintech Stone como investidor âncora, podendo entrar com até 2,5 bilhões de reais, sem exceder a participação de 4,99% no Inter. 

De esforços restritos, o follow-on será destinado apenas a investidores profissionais, tendo direito de prioridade aqueles que já são acionistas do banco. 

O encerramento do período de subscrição está previsto para o próximo dia 22, com as novas units e ações passando a ser negociadas na B3 em 28 de junho. 

O follow-on será coordenado pelo Bradesco BBI (líder), Bank of America, Itaú BBA, JPMorgan, UBS e BTG Pactual (do mesmo grupo controlador da Exame).

Abra sua conta no BTG Pactual digital e invista com o maior banco de investimentos da América Latina

Foto de Guilherme Guilherme da Editoria Exame Invest que escreveu o artigo
Guilherme Guilherme

Repórter de mercado | guilherme.guilherme@exame.com


Compartilhe nas redes sociais
Mosaico do rodapé com as cores da Exame