IRB dispara 12% após resultado mensal; Cielo salta 8% com rumor de venda pelo BB | Exame Invest
MERCADOS

IRB dispara 12% após resultado mensal; Cielo salta 8% com rumor de venda pelo BB

PUBLICADO EM: 28.12.20 | 12H17
ATUALIZAÇÃO: 28.12.20 | 18H57
Confira os principais destaques de ações desta segunda-feira

Paula Barra

Repórter de mercados da Exame. Formada em jornalismo pelo Mackenzie e pós-graduada em Produtos Financeiros e Gestão de Risco pela FIA. Tem experiência de dez anos na cobertura do mercado financeiro, com passagens pelo InfoMoney, Empiricus e TradersClub.



Compartilhe nas redes sociais
GUIA
Em alta

INVISTA 4MIN

Em dia de alta para o Ibovespa, as ações da B3 (B3SA3), Weg (WEGE3) e Ambev (ABEV3) apareceram entre as principais contribuições positivas em pontos para o índice nesta segunda-feira, 28. Do lado negativo, os papéis de Qualicorp (QUAL3), Vale (VALE3) e Usiminas (USIM5). Em variação, o IRB Brasil liderou os ganhos, com alta de 12,02%, enquanto Qualicorp puxou as perdas, com queda de 1,59%.

Quer saber como aproveitar o melhor da bolsa em 2021? Conte com a assessoria do BTG Pactual Digital e descubra.


Recomendado para você

Veja abaixo os principais destaques de ações desta sessão:

IRB Brasil

As ações do IRB Brasil (IRBR3) dispararam 12,02% após a companhia divulgar seus dados mensais. O ressegurador registrou prejuízo líquido de 23,8 milhões de reais em outubro deste ano, mas excluindo efeitos não recorrentes lucro líquido de 110,3 milhões de reais.

Para o estrategista Gustavo Cruz, da RB Investimentos, os dados mostraram que a situação da empresa no último trimestre do ano já não está tão negativa, comparando com o período anterior. "O mercado ainda espera um resultado negativo nesse final de ano, mas a perspectiva para o médio prazo melhorou com os dados de outubro. Com essa melhora no balanço, quem estava interessado em comprar o ativo fica mais confortável", comentou.

De acordo com a empresa, "os impactos materiais de efeitos one-offs (que ocorrem uma vez) ocorreram devido a um maior provisionamento da carteira de vida internacional. Adicionalmente, no mês de outubro também ocorreu a operação de transferência/venda pelo IRB de portfólio de sinistros do segmento rural".

Os prêmios emitidos (faturamento bruto) no mês de outubro alcançaram 692,9 milhões de reais, alta de 17,9% em relação ao mesmo período do ano passado.

Além disso, nesta manhã, o IRB anunciou que adiou o pagamento de juros sobre capital próprio no valor 0,03 centavos de real por ação, que estava previsto para o dia 29 de dezembro, sem informar nova data para a distribuição. A companhia disse que o pagamento foi postergado até que a Superintendência de Seguros Privados (Susep) certifique formalmente o cumprimento dos índices regulatórios exigidos no Plano de Regularização de Liquidez (PRL) apresentado pela empresa e aprovado pela autarquia.

Cielo

As ações da Cielo (CIEL3) veio na sequência, com alta de 7,93%, em meio à notícia de que o Banco do Brasil (BBAS3) voltou a avaliar se desfazer de sua participação na companhia, segundo coluna do jornal O Globo.

Em agosto, o então presidente do banco, Rubem Novaes, disse que estava examinando os melhores caminhos para as parcerias que tem com o Bradesco na área de cartões, inclusive a possibilidade de separar de alguns negócios. Os dois bancos são controladores da Cielo -- o BB com 28,6% da companhia e Bradesco, 30% -- e junto com a Caixa Econômica Federal, também donos da bandeira de cartões Elo.

PetroRio 

A PetroRio (PRIO3) subiu 0,62%, depois de ter alcançado alta de cerca de 8% na máxima do dia, após ter anunciado, na última quinta-feira, a contratação dos bancos BTG Pactual, Citigroup, Credit Suisse, Itaú BBA, Safra e Santander para coordenarem potencial oferta subsequente de ações da companhia. A petroleira disse, no entanto, que ainda não definiu nem aprovou a efetiva realização da operação ou seus termos e condições.

Bancos

Os papéis dos bancos fecharam no positivo hoje. As ações do Itaú (ITUB4), Bradesco (BBDC4), Banco do Brasil (BBAS3) e Santander (SANB11) subiram 0,72%, 0,97%, 1,10% e 1,95%, respectivamente. No radar, o Conselho Monetário Nacional (CMN) aprovou resolução que permite a distribuição de até 30% do lucro das instituições financeiras. O pagamento de proventos acima do mínimo legal -- geralmente em torno de 25% do lucro -- estava proibido desde o início da pandemia de covid-19.

Em nota, o Banco Central informou que a medida poderá liberar aproximadamente 6 bilhões de reais em proventos.

Vale

Depois de subirem mais de 1% nesta sessão, as ações da Vale (VALE3) viraram para queda, chegando a recuar cerca de 0,3%, mas fecharam praticamente estáveis, com leve baixa de 0,06%. A mineradora informou que a Samarco Mineração iniciou na última quarta-feira a retomada gradual de suas operações, com a retomada integrada das operações dos Complexos de Germano, localizado em Mariana, Minas Gerais, e Ubu, localizado em Anchieta, Espírito Santo. As operações reiniciadas representam 26% da capacidade produtiva da Samarco.

AES Tietê 

As units da AES Tietê (TIET11) avançaram 2,99%. A companhia anunciou ontem a compra dos parques eólicos localizados no Rio Grande do Norte e no Ceará (Complexo Eólico MS e Santos), com capacidade instalada total de 158,5 MW, no valor de 806 milhões de reais, sendo 529 milhões de reais à vista.

Segundo os analistas da Exame Research, essa é mais uma aquisição relevante da AES Brasil, que segue diversificando suas fontes". A empresa agora tem 4 GW de capacidade instalada renovável — e caminhando para a criação de um polo eólico no Nordeste. O fato de os projetos estarem 100% contratados no mercado regulado, em leilões de reserva e energia nova por 20 anos, são atrativos extras", comentam.


Leia também

Paula Barra

Repórter de mercados da Exame. Formada em jornalismo pelo Mackenzie e pós-graduada em Produtos Financeiros e Gestão de Risco pela FIA. Tem experiência de dez anos na cobertura do mercado financeiro, com passagens pelo InfoMoney, Empiricus e TradersClub.


Compartilhe nas redes sociais