MERCADOS

JBS afunda 5% com realização e notícia sobre venda de fatia do BNDES

PUBLICADO EM: 28.4.21 | 14H54
ATUALIZAÇÃO: 28.4.21 | 14H58
Segundo informações do Valor, o BNDES avalia se desfazer de sua participação na empresa nos próximos meses
JBS

Foto de Paula Barra da Editoria Exame Invest que escreveu o artigo
Paula Barra

Repórter de mercados da Exame. Formada em jornalismo pelo Mackenzie e pós-graduada em Produtos Financeiros e Gestão de Risco pela FIA. Especializada na cobertura do mercado financeiro, com passagens pelo InfoMoney, Empiricus e TradersClub | paula.barra@exame.com



Compartilhe nas redes sociais
GUIA
Em alta

INVISTA 2MIN

As ações da JBS (JBSS3) caem 5,11% nesta quarta-feira, 28, e lideram as perdas do Ibovespa, em movimento de realização de lucros e notícia de que o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) prepara venda de sua participação na empresa, segundo informações do Valor.   

Quer saber qual o setor mais quente da bolsa? Assine a EXAME Invest Pro e descubra

A operação volta para a mira do banco em um momento que a ação da JBS está da máxima histórica, alcançada na última sexta-feira, quando baterem o patamar dos 35,00 reais. No ano, os papéis acumulam ganhos de 35%, contra alta de 1,4% do índice.

Ao Valor, o diretor de privatizações do BNDES, Leonardo Cabral, disse que, entre as vendas que estão no radar do banco para os próximos meses, uma delas pode ser a do frigorífico. Atualmente, o banco possui 23,16% da empresa, segundo dados da B3.

Da meta da instituição de se desfazer de 90 bilhões de reais de sua carteira de participações entre 2020 e 2022, o banco ainda tem 25 bilhões de reais a serem vendidos até o fim do ano que vem.

Segundo o analista Henrique Esteter, da Guide Investimentos, a queda das ações da JBS vem de uma combinação de movimento de realização de lucros do setor na Bolsa e essa possibilidade de venda. 

"Os frigoríficos vinham de uma sequência muito forte de alta e tinham espaço para realização de lucros", disse.

Além disso, ele comenta que essa notícia sobre o BNDES pesa. "Essa possibilidade de venda ocorre com a ação próxima da máxima histórica e a fatia do BNDES é muito grande. Portanto, quando há uma sinalização nesse sentido, a tendência é que haja uma pressão grande no papel”, comentou.

Os demais papéis do setor também caem nesta sessão: Marfrig (MRFG3), BRF (BFRS3) e Minerva (BEEF3) recuavam no mesmo horário 3,90%, 1,77% e 1,37%, respectivamente. 

No ano, BRF é a única que apresenta queda de 2,3%, enquanto Marfrig e Minerva têm valorizações de 33,4% e 33,43%, nesta ordem.

Foto de Paula Barra da Editoria Exame Invest que escreveu o artigo
Paula Barra

Repórter de mercados da Exame. Formada em jornalismo pelo Mackenzie e pós-graduada em Produtos Financeiros e Gestão de Risco pela FIA. Especializada na cobertura do mercado financeiro, com passagens pelo InfoMoney, Empiricus e TradersClub | paula.barra@exame.com


Compartilhe nas redes sociais
Mosaico do rodapé com as cores da Exame