MERCADOS

Ações da JBS sobem mais de 4% após comprar gigante "plant based"

PUBLICADO EM: 19.4.21 | 9H23
ATUALIZAÇÃO: 19.4.21 | 13H46
Vivera, terceira maior empresa de alimentos vegetais da Europa, foi adquirida por 341 milhões de euros - equivalente a mais de 2 bilhões de reais; transação ainda depende do aval de autoridades antitruste
JBS-desmatamento

JBS

Foto de Guilherme Guilherme da Editoria Exame Invest que escreveu o artigo
Guilherme Guilherme

Repórter de mercado | guilherme.guilherme@exame.com



Compartilhe nas redes sociais
GUIA
Em alta

INVISTA 1MIN

As ações da JBS (JBSS3) sobem mais de 4% nesta segunda-feira, 19, e figuram entre as maiores altas do Ibovespa, após a empresa anunciar  a aquisição da totalidade das ações da Vivera, a terceira maior empresa de produtos “plant-based” da Europa, por 341 milhões de euros. O montante é equivalente a 2,28 bilhões de reais.

Como os frigoríficos estão se adaptando à onda ESG?  Descubra com a EXAME Invest Pro

Segundo fato relevante, a operação inclui três unidades produtivas da Vivera e um centro de pesquisas localizados na Holanda. A empresa também possui participação relevante no Reino Unido e na Alemanha - duas das maiores potências do continente.

Segundo o presidente da JBS, Gilberto Tomazoni, a Vivera “traz musculatura no setor de plant based com conhecimento tecnológico e capacidade de inovação”. 

Com a operação, a JBS expande sua oferta global de produtos vegetais - frente que a empresa vê como uma tendência de forte crescimento no consumo. No Brasil, a JBS é líder de vendas de hambúrgueres vegetais por meio da linha “Incrível” da marca Seara.

A operação, embora aprovada pelo Conselho de Administração da JBS, ainda precisa do aval das autoridades antitruste. Caso a operação seja confirmada, a Vivera será mantida como uma unidade de negócio autônoma.

Na bolsa, as ações da JBS têm sido um dos principais destaques positivos do Ibovespa, com alta acumulada de 41% no ano - o melhor desempenho entre os quatro maiores frigoríficos do país.

Foto de Guilherme Guilherme da Editoria Exame Invest que escreveu o artigo
Guilherme Guilherme

Repórter de mercado | guilherme.guilherme@exame.com


Compartilhe nas redes sociais
Mosaico do rodapé com as cores da Exame