Exame Invest
ESG

JBS se compromete a ser neutra em carbono até 2040

PUBLICADO EM: 25.3.21 | 14H59
ATUALIZAÇÃO: 16.6.21 | 17H48
Empresa quer reduzir e também neutralizar suas emissões por meio do programa “Net Zero”. Investimento será de US$ 1 bilhão
JBS BNDES briga corrupção processo Batista

JBS: empresa anunciou plano de se tornar neutra em carbono até 2040

Imagem da Editoria Exame Invest
Maria Clara Dias

Repórter da Exame



Compartilhe nas redes sociais
GUIA
Em alta

INVISTA 2MIN

A JBS anunciou que deseja alcançar a neutralidade em carbono até 2040. Na prática, isso significa que a empresa quer não apenas reduzir, mas também ser capaz de compensar todas as emissões de gases do efeito estufa de suas operações, direta ou indiretamente, até a data.

A companhia se comprometeu por meio do “Net Zero”, novo posicionamento climático anunciado na última quarta-feira. Com isso, a JBS irá reduzir as emissões de gases no escopo 1 e 2 na América do Sul, Europa, América do Norte, Austrália, Reino Unido e Nova Zelândia.

De acordo com a companhia, a meta é reduzir em até 30% as emissões até 2030, tendo como base o ano comparativo de 2019. Em seu último relatório de sustentabilidade, a JBS informou que emitiu 6.517.388 toneladas de CO2 em 2020. Os investimentos em tecnologias de captura de carbono e projetos de redução de emissões vão somar 1 bilhão de dólares, ou 5 milhões de reais, até o final da década.

Em energia limpa, a JBS também quer que 100% da eletricidade das operações venha de fontes renováveis até 2040.

Em comunicado, a empresa afirmou que também assinou a iniciativa “Ambição Empresarial pelo 1,5°C”, do Pacto Global das Nações Unidas, compromisso global de neutralidade em carbono até 2050 – objetivo que a JBS deseja atingir 10 anos antes.

Para a JBS, parte do desafio também está no gerenciamento de produtores e fornecedores de gado. O compromisso é acabar com o desmatamento da cadeia de fornecimento global até 2035. No Brasil, a companhia monitora 45 milhões de hectares na Amazônia, região na qual a empresa se comprometeu a zerar desmatamento nos próximos quatro anos.

“As mudanças climáticas são o grande desafio do nosso tempo e devemos agir com urgência para combater seus efeitos negativos”, disse Gilberto Tomazoni, CEO global da JBS. “A agropecuária pode e deve ser parte da solução climática global. Acreditamos que, por meio de inovação, investimento e colaboração, o Net Zero está ao nosso alcance”.

Como próximo passo, a JBS apresentará um plano com base nos critérios estabelecidos pela Science-Based Targets initiative (SBT), iniciativa da ONU e do Carbon Disclosure Project (CDP) que incentica empresas a criarem metas descarbonização, e irá publicar atualizações anuais sobre seu progresso sustentável.

Imagem da Editoria Exame Invest
Maria Clara Dias

Repórter da Exame


Compartilhe nas redes sociais
Mosaico do rodapé com as cores da Exame