JPMorgan e Citi mostram recuperação dos bancos com transações de mercado | Exame Invest
Exame Invest
NEGÓCIOS

JPMorgan e Citi mostram recuperação dos bancos com transações de mercado

PUBLICADO EM: 15.1.21 | 6H00
ATUALIZAÇÃO: 15.1.21 | 12H07
Efervescência do mercado nas últimas semanas abriu oportunidades de negócio com ações e títulos de dívida, alavancando as receitas dos bancos
JPMorgan-Citi-balanço

Imagem da Editoria Exame Invest
Denyse Godoy



Compartilhe nas redes sociais
GUIA
Em alta

INVISTA 2MIN

No meio do ano passado, auge da pandemia do novo coronavírus, as perspectivas para os bancos americanos eram muito preocupantes: possibilidade de sofrer grandes perdas com a inadimplência dos clientes e projeção de juros baixos até onde a vista alcançava. Mas os balanços do quarto trimestre do JPMorgan e do Citi, que saem nesta sexta-feira (15) e são os primeiros de instituições financeiras nesta temporada, devem mostrar que o céu desanuviou entre outubro e dezembro.

A intensa atividade e volatilidade no mercado financeiro, que abriram oportunidades de compra e venda de ações e títulos de dívida, vêm alavancando as receitas com transações, enquanto as atividades de banco de investimentos também estão aumentando.

Nas projeções dos analistas, o desempenho do JPMorgan nos últimos meses deve ter superado o do Citi. A receita do JPMorgan no quarto trimestre do ano passado deve ter ficado em 28,2 bilhões de dólares, apenas 100 milhões de dólares abaixo da registrada no mesmo período de 2019, segundo o consenso de mercado. Já o lucro por ação deve ter subido de 2,57 dólares para 2,59 dólares. O Citi deve ter visto a sua receita cair 9,2% no mesmo intervalo, para 16,68 bilhões de dólares, enquanto o lucro deve ter recuado 38%, para 1,33 dólar por ação.

Para os próximos meses, as expectativas são de contínua melhora dos resultados. O democrata Joe Biden, que toma posse como presidente dos Estado Unidos no dia 20, têm sinalizado a intenção de lançar um novo programa de estímulos para acelerar a recuperação da economia, o que pode impulsionar a inflação e obrigar o Fed (Federal Reserve, o banco central americano) a aumentar os juros, atualmente entre 0% e 0,25% ao ano.

Depois do JPMorgan e do Citi, o próximo banco a divulgar seu balanço do quarto trimestre é o Goldman Sachs, no dia 19.


Recomendado para você


Leia também

Imagem da Editoria Exame Invest
Denyse Godoy


Compartilhe nas redes sociais
Mosaico do rodapé com as cores da Exame