Exame Invest
Minhas Finanças

Juro no rotativo do cartão de crédito sobe em agosto para 336,1% ao ano

PUBLICADO EM: 27.9.21 | 10H55
ATUALIZAÇÃO: 27.9.21 | 12H19
O rotativo do cartão é uma modalidade de crédito emergencial, muito acessada em momentos de dificuldades
cartões

Imagem da Editoria Exame Invest
Estadão Conteúdo



Compartilhe nas redes sociais
GUIA
Em alta

INVISTA 1MIN

Em meio ao ciclo de alta acelerada da Selic pelo Comitê de Política Monetária (Copom), o juro médio total cobrado pelos bancos no rotativo do cartão de crédito subiu 4,6 pontos percentuais de julho para agosto, informou nesta segunda-feira, 27, o Banco Central. A taxa passou de 331,5% para 336,1% ao ano.

O rotativo do cartão, juntamente com o cheque especial, é uma modalidade de crédito emergencial, muito acessada em momentos de dificuldades.

No caso do parcelado, ainda dentro de cartão de crédito, o juro continuou em 163,7% ao ano (dado revisado).

Considerando o juro total do cartão de crédito, que leva em conta operações do rotativo e do parcelado, a taxa passou de 62 0% para 63,8%.

Em abril de 2017, começou a valer a regra que obriga os bancos a transferir, após um mês, a dívida do rotativo do cartão de crédito para o parcelado, a juros mais baixos.

A intenção do governo com a nova regra era permitir que a taxa de juro para o rotativo do cartão de crédito recuasse, já que o risco de inadimplência, em tese, cai com a migração para o parcelado.

Imagem da Editoria Exame Invest
Estadão Conteúdo


Compartilhe nas redes sociais
Mosaico do rodapé com as cores da Exame