MERCADOS

Magalu dispara 8% depois de nova aquisição. É hora de voltar para a ação?

PUBLICADO EM: 8.4.21 | 20H57
ATUALIZAÇÃO: 9.4.21 | 6H02
Gigante do e-commerce se valoriza depois de compra de empresa de buscas inteligentes. Relatório da EXAME Invest Pro analisa as perspectivas da ação

Esteira de produtos em centro de distribuição do Magazine Luiza

Marcelo Sakate

Editor da EXAME Invest, jornalista com passagens por Folha de S. Paulo, Veja, 6 Minutos e CNN Brasil.



Compartilhe nas redes sociais
GUIA
Em alta

INVISTA 2MIN

Talvez o grande case de sucesso e valorização da última década na bolsa brasileira, o Magazine Luiza (MGLU3) tem sido uma das empresas mais penalizadas pelo movimento de rotação de ações que tomou conta dos mercados desde novembro. A cotação do papel caiu quase 30% desde o pico no início desse mês até o fim de março.

Conheça as recomendações das ações que mais podem surfar na onda da transformação digital

Nesta quinta-feira, 8, no entanto, a ação teve a segunda maior alta do Ibovespa, com um ganho de 8,28%, para 21,85 reais. A forte valorização acontece no dia seguinte a mais uma aquisição, desta vez da SmartHint, um dos maiores sistemas de busca inteligente e de recomendação de compra para e-commerce do país.

Diante da forte reação, investidores se perguntam se uma das empresas mais bem posicionadas para surfar na onda da transformação digital do varejo e dos padrões de comportamento do consumidor pode passar por nova rodada de valorização.

Se a estratégia de alocação está no médio para o longo prazo, a resposta é sim. É o que aponta relatório da EXAME Invest Pro, assinado pelo analista Luis Fernando Mollo.

"Em nossa visão, o elevado tráfego de usuários somado a uma boa taxa de conversão e alta frequência é a fórmula para alcançar o sucesso nesse mercado de e-commerce que oferece alta competitividade", escreve Mollo.

"Essa nova aquisição pelo Magalu, somada às várias outras que vem fazendo com o passar dos meses, deverá acelerar ainda mais sua evolução", completa.

Isso será particularmente valioso e importante em um ecossistema que já conta com mais de 26 milhões de itens.

O analista da EXAME Invest Pro pondera que, mesmo com a desaceleração esperada para este ano em razão da elevada base de comparação com 2020, há uma "visão positiva" para o Magalu. A casa de análises da EXAME tem recomendação de compra para a ação, com um upside (potencial de valorização) próximo a 25% em 12 meses.

Leia o relatório completo da EXAME Invest Pro sobre o Magazine Luiza


Recomendado para você


Leia também

Marcelo Sakate

Editor da EXAME Invest, jornalista com passagens por Folha de S. Paulo, Veja, 6 Minutos e CNN Brasil.


Compartilhe nas redes sociais