MERCADOS

Mercado antecipa de 2023 para 2022 apostas de alta do juro nos EUA

PUBLICADO EM: 12.5.21 | 18H17
ATUALIZAÇÃO: 12.5.21 | 18H43
Inflação ao consumidor nos EUA sobe 4,2% na taxa anualizada e leva operadores a apostar em aumento das taxas já no próximo ano
jerome-powell-fed-credito-andrew-harrer-bloomberg

Jerome Powell, presidente do Fed: mercado antecipa para 2022 a aposta de aumento do juro (Bloomberg)

Imagem da Editoria Exame Invest
Bloomberg



Compartilhe nas redes sociais
GUIA
Em alta

INVISTA 1MIN

Operadores de mercado estão aumentando as apostas de que o Federal Reserve pode ser forçado a aumentar os juros já no próximo ano, muito antes do sinalizado (em 2023), após a explosão dos preços ao consumidor nos Estados Unidos divulgada nesta quarta-feira, 12, que intensificou o debate sobre a inflação.

Os contratos futuros de eurodólar precificam mais de 80% de chance de um aumento de 0,25 ponto percentual no final de 2022, ante uma chance de dois em três no início da semana. Isso seria quase um ano antes do que os dirigentes do Fed haviam sinalizado.

A aposta vem em meio às falas do ex-presidente do Fed de Nova York William Dudley, para quem o banco central americano não apenas precisa aumentar as taxas mas provavelmente deve fazê-lo muito mais do que os investidores esperam.

Os rendimentos dos títulos de dez anos do Tesouro americano também subiram após a inflação nos Estados Unidos ter subido 0,8% em abril, a taxa mais alta desde 2009. Na taxa anualizada, a inflação subiu 4,2%.

“Os temores de inflação não são infundados”, disse Shahid Ladha, chefe de estratégia de juros do G-10 para as Américas no BNP Paribas.

Imagem da Editoria Exame Invest
Bloomberg


Compartilhe nas redes sociais
Mosaico do rodapé com as cores da Exame