Exame Invest
Minhas Finanças

Meu INSS: após atualização é possível fazer prova de vida pelo site

PUBLICADO EM: 29.6.21 | 8H52
Mais funcional, app vai permitir operações como confirmação de recebimento carta de concessão de aposentadoria
Servidores do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) entraram em greve por tempo indeterminado. Eles reivindicam reajuste salarial de 27,5% e melhores condições de trabalho (Marcelo Camargo/Agência Brasil)

Através do "Meu INSS " é possível fazer a prova de vida por biometria (Marcelo Camargo/Agência Brasil)

Imagem da Editoria Exame Invest
Agência O Globo



Compartilhe nas redes sociais
GUIA
Em alta

INVISTA 3MIN

Aposentados, pensionistas e demais segurados do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) que acessarem a plataforma Meu INSS vão encontrar um formato novo no aplicativo e na página na internet. Duas mudanças merecem destaque: a confirmação de recebimento de carta de concessão e a prova de vida por biometria. É importante destacar que, para acessar esse portal, é necessário criar login e senha.

As dívidas tiram o seu sono e você não sabe por onde começar a se organizar? A EXAME Academy mostra o caminho

Para Adriane Bramante, presidente do Instituto Brasileiro de Direito Previdenciário (IBDP), a plataforma parece mais funcional e fácil de acessar.

— A nova formulação do Meu INSS vai evitar algumas ligações para a Central de Atendimento 135 ao fornecer alguns serviços que antes só estavam neste canal — diz Adriane: — Por exemplo, quem recebeu a carta para se aposentar por idade, antes tinha que ligar para o 135 para confirmar o recebimento, mas agora pode fazer isso também pelo site.

Os segurados que tiveram benefícios suspensos ou cessados por falta de prova de vida agora poderão realizar a comprovação pela plataforma. Para ter acesso ao serviço, é preciso ter a biometria facial já cadastrada nos bancos de dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e dos Departamentos de Trânsito (Detrans).

De acordo com o governo, ao fazer a prova de vida pelo Meu INSS, o benefício é reativado na hora, sem precisar sair de casa. Segundo o instituto, Isso evitará que essas pessoas precisem ir ao banco ou a uma agência da Previdência Social para voltarem a receber seus pagamentos.

Além de expandir a prova de vida por biometria facial para esse novo grupo, o Meu INSS também atualizou as mensagens de orientação para quem ainda não pode realizar o recadastramento por selfie.

Telas personalizadas

As telas principais do Meu INSS agora são personalizadas para cada tipo de pessoa: aposentados e pensionistas veem em destaque, na primeira página, informações como número do benefício, tipo de benefício, valor e data prevista para o pagamento.

O INSS informa que os serviços em destaque também são personalizados, mostrando os mais buscados por quem já tem benefício, como carta de concessão e extrato de pagamento, que é o equivalente ao contracheque. No documento, estão listados créditos e descontos feitos no pagamento.

Quem ainda não tem benefício encontra um ambiente diferente. No topo da tela, em destaque, está o simulador de aposentadoria, que permite ao trabalhador conferir quanto tempo falta para pendurar as chuteiras.

Outro documento — primordial para quem trabalha — é o Cadastro Nacional de Informações Sociais (CNIS). Neste sistema, estão entradas e saídas de empresas, recolhimentos e contribuições. Com base nas informações deste banco de dados, é concedida a aposentadoria.

Adriane Bramante, chama a atenção para a conferência deste cadastro:

— Mesmo com essa facilidade (de acesso ao portal), é importante que o segurado confira se o tempo e o salário de contribuição estão de acordo com a realidade. Algumas vezes, faltam informações no CNIS, e o benefício é concedido de forma errada.

Como fazer o cadastro

O Meu INSS agora está inserido no portal do governo federal, que unifica logins e senhas. Com isso, todos os acessos são feitos pela plataforma gov.br.

Primeiro é necessário entrar no portal Meu INSS. Em seguida, clique em "Cadastrar senha". Nesta etapa, o segurado será redirecionado para a página do acesso único. Depois, é preciso acessar "Crie sua conta gov.br". Selecione uma das opções de cadastro (a mais comum é por meio do CPF) e siga as instruções para criar sua conta gov.br.

Depois de cadastrar sua senha no portal gov.br, fazer o login no portal Meu INSS é simples. Basta acessar o Meu INSS novamente, clicar em "Entrar", digitar o CPF (se for o caso) e, em seguida, "Avançar". No acesso, insira a senha escolhida no momento do cadastro e selecione novamente "Entrar".

Imagem da Editoria Exame Invest
Agência O Globo


Compartilhe nas redes sociais
Mosaico do rodapé com as cores da Exame