Onde investir para a reserva de emergência em 2021 | Exame Invest
Minhas Finanças

Onde investir para a reserva de emergência em 2021

PUBLICADO EM: 20.1.21 | 6H00
ATUALIZAÇÃO: 20.1.21 | 20H34
O Tesouro Selic, título mais recomendado para gastos imprevistos, chegou a ficar negativo em 2020. O que fazer neste ano?

Sim, a reserva de emergência pode oscilar. Mesmo nos investimentos mais conservadores não é recomendável neutralizar o risco

Marília Almeida

Repórter da Exame



Compartilhe nas redes sociais
GUIA
Em alta

INVISTA 2MIN

O ano de 2020 e a crise provocada pela pandemia reservaram uma experiência difícil aos investidores: o forte sobe-e-desce do mercado atingiu até mesmo a reserva de emergência. Em setembro, o título público mais recomendado para compor a reserva para despesas imprevistas -- o Tesouro Selic -- ficou negativo, resultado dos juros na mínima histórica em 2% ao ano em conjunto com a alta necessidade de financiamento do governo.

Quer saber como investir na renda fixa e obter rentabilidade mesmo com juros baixos? Leia o novo relatório da EXAME Research

Apesar de no acumulado de 2020, o título ter registrado rentabilidade positiva muita gente pode ter ficado assustada e com vontade de correr de volta para a poupança. Isso é extremamente desaconselhável: atualmente, a poupança rende apenas 70% da taxa Selic. Então, o que fazer?

Manter o rumo investindo em Tesouro Selic ou fundos que aplicam nesses títulos sem cobrar taxa e, o mais importante: aprender que risco baixo não significa risco nulo, diz Juliana Machado, especialista em fundos de investimento da EXAME Research, em relatório.

Segundo Machado, não se deve olhar apenas para a rentabilidade em um investimento, especialmente ao montar uma reserva de emergência. O mais importante é segurança e liquidez.

Perspectivas para 2021

Segundo Machado, o prêmio de risco do Tesouro Selic diminuiu bastante e essa tendência deve continuar ao longo do ano. Esse comportamento deve provocar uma normalização e um menor vai e vem desses títulos no mercado, bem como os chamados fundos taxa zero que investem nesses títulos.

Atualmente, o prêmio do Tesouro Selic com vencimento em 2025 está em 0,13%. Em setembro, era de 0,09%. Apesar de ainda elevado, a especialista acredita que há espaço para uma queda maior. Contudo, esse movimento dependerá de ações do governo de forma a preservar o teto dos gastos públicos.

Como aproveitar a retomada para ganhar com imóveis? A EXAME Academy fará de você um especialista no setor. Assine

Mas economistas apostam na manutenção do teto, e isso, além do avanço da vacina para conter a covid-19 e a expectativa de aumento dos juros no segundo semestre, dão otimismo para que o prêmio de risco do título diminua.

Portanto, o risco apropriado para a reserva de emergência continua a ser o do governo, que é o menor em uma economia. Conclusão: a especialista reafirma a aplicação da reserva de emergência em fundos com taxa zero que investem em títulos Tesouro Selic. Isso porque a aplicação direto no Tesouro Selic pode ter a cobrança de taxa de custódia da B3, dependendo do valor.

 


Recomendado para você


Leia também

Marília Almeida

Repórter da Exame


Compartilhe nas redes sociais