Exame Invest
ESG

Pacto Global da ONU lança iniciativa para monitorar ESG nas empresas

PUBLICADO EM: 23.7.21 | 13H32
Plataforma e pesquisa vão ajudar empresas a encurtarem caminhos até os 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável e acelerar agenda ESG
Bulbo com planta crescendo dentro

ESG nas empresas: Rede Brasil do Pacto Global da ONU lança iniciativa para ajudar companhias a cumprirem metas sustentáveis (jannoon028)

Imagem da Editoria Exame Invest
Maria Clara Dias

Repórter da Exame



Compartilhe nas redes sociais
GUIA
Em alta

INVISTA 3MIN

Para acompanhar a evolução de empresas em seus compromissos públicos relacionados ao ESG (sigla em inglês para ambiental, social e de governança), a Rede Brasil do Pacto Global, entidade ligada à Organização das Nações Unidas (ONU), acaba de lançar o Observatório 2030, iniciativa de monitoramento da agenda sustentável corporativa.

Por meio de dados e evidências científicas, a proposta do Observatório é apoiar empresas rumo aos 17 Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS). Para isso, uma plataforma online irá monitorar os compromissos públicos relacionados à sustentabilidade e à produção de conhecimento sobre os ODS e que têm maior relação com os seus negócios. Essas metas já foram divulgadas pelas companhias em 2020, após uma chamada feita pelo Secretário Geral da ONU, António Guterres.

O desenvolvimento da iniciativa é fruto de uma parceria do Pacto Global com a Resultante, GRI, Falconi, Serasa Experian, InPress Porter Novelli e agências do sistema ONU.

“Precisamos de fato impactar o planeta e fazer a diferença. E o setor privado é fundamental nisso. Como em todas as áreas de negócio, a sustentabilidade precisa de metas e metas ambiciosas. E não somente para 2050. Precisamos para agora”, disse Carlo Pereira, diretor-executivo da Rede Brasil do Pacto Global da ONU.

“Sabemos que muitas empresas estão se mexendo e assumindo compromissos importante e o Observatório 2030 chega para ajudar nesse trabalho e também dividir com a sociedade o que todas e todos estamos fazendo na busca pelo ODS. Ter clareza das metas e como estamos chegando nelas é fundamental nesse momento”.

O Observatório 2030 irá analisar e monitorar os compromissos relacionados a temas prioritários para a Rede Brasil, entre eles:

  • equidade de gênero;
  • equidade étnico-racial;
  • ambition Net Zero (clima)

Para engajar as empresas a mostrarem suas metas e ações práticas contra as mudanças climáticas e desigualdades sociais, a iniciativa vai lançar a pesquisa “Ambição pelos ODS”, que servirá de apoio para as empresas integrantes do Pacto Global da ONU que desejam definir quais ODS têm mais relação com suas estratégias de negócio, que envolvem também a cadeia e os stakeholders.

ONU quer mais ambição das empresas

Em outubro de 2020, a ONU completou 75 anos de existência. Em seu aniversário, o Pacto divulgou um relatório com o progresso dos ODS na última meia década. A conclusão da pesquisa é que, para atingir os objetivos, será preciso viabilizar mudanças sistêmicas na economia. O discurso, apenas, não vai levar a lugar nenhum.

Uma das conclusões do estudo é que há um abismo de diferença entre as empresas que realizam ações em prol dos ODS, medida adotada por 84% das companhias, e as que de fato integram os objetivos em suas estratégias de negócios, algo que menos da metade das companhias faz. Ao mesmo tempo, falta ambição. Apenas 39% dos pesquisados acredita que as metas adotadas por suas companhias são ambiciosas, baseadas na ciência e em demandas da sociedade.

Quer saber como as mudanças climáticas afetam o dia a dia dos negócios? Assine a EXAME.

Imagem da Editoria Exame Invest
Maria Clara Dias

Repórter da Exame


Compartilhe nas redes sociais
Mosaico do rodapé com as cores da Exame