Exame Invest
Mercados

Pague Menos confirma compra da Extrafarma por R$ 700 milhões

PUBLICADO EM: 18.5.21 | 18H44
ATUALIZAÇÃO: 18.5.21 | 21H22
Pague Menos diz que aquisição acelera sua estratégia de crescimento para reforçar presença nas regiões Norte e Nordeste do país
Extrafarma

Unidade da Extrafarma: sexta maior rede de farmácias do país é adquirida pela Pague Menos | Crédito: Facebook/Extrafarma/Divulgação

Foto de Paula Barra da Editoria Exame Invest que escreveu o artigo
Paula Barra

Repórter de mercados da Exame. Formada em jornalismo pelo Mackenzie e pós-graduada em Produtos Financeiros e Gestão de Risco pela FIA. Especializada na cobertura do mercado financeiro, com passagens pelo InfoMoney, Empiricus e TradersClub | paula.barra@exame.com



Compartilhe nas redes sociais
GUIA
Em alta

INVISTA 3MIN

A rede de varejo farmacêutico Pague Menos (PGMN3) confirmou a compra da Extrafarma, do grupo Ultra (UGPA3), pelo valor de 700 milhões de reais.

Em fato relevante divulgado nesta noite de terça-feira, 18 de maio, a Pague Menos informa que a aquisição da Extrafarma é um marco importante na aceleração de sua estratégia de crescimento, pois reforça sua presença nas regiões Norte e Nordeste, em uma combinação de ativos com posicionamento de marca, demografia e geografia complementares.

Descubra as melhores oportunidades da bolsa com a ajuda da Exame Invest Pro

Com a aquisição, a Pague Menos irá incorporar 402 lojas da Extrafarma, das quais 212 estão em bairros alinhados ao seu plano de expansão, 177 lojas em microrregiões do Norte e Nordeste, onde a companhia irá reforçar sua participação de mercado, e 13 lojas em outras microrregiões, que servirão de plataforma para entrada em novos mercados.

A empresa estima que a aquisição eleve sua participação de mercado no Nordeste de 19,5%, referentes ao ano de 2020, para 23,3%; e na região Norte de 9,9% para 18,9%. No Brasil, a companhia projeta uma expansão de market share de 5,7% no ano passado para 7,0% com a aquisição.

Entre as sinergias, a Pague Menos aponta um potencial de contribuição adicional líquida ao Ebitda de 150 milhões a 250 milhões de reais anuais, dos quais 80% devem ser capturados em até 24 meses. Inicialmente, a companhia planeja manter as duas marcas existentes separadamente.

O valor da aquisição será quitado da seguinte forma: metade na data de fechamento da transação, 25% no primeiro aniversário da compra; e os últimos 25% no segundo aniversário.

O fechamento da transação está sujeito à aprovação das autoridades concorrenciais brasileiras e da verificação de outras condições usuais para esse tipo de negócio, informa a companhia. A conclusão é esperada para 2022.

Na sessão nesta terça , os papéis da Pague Menos dispararam 9,59% após a empresa ter confirmado pela manhã que estava em negociação para a compra da Extrafarma. Na ocasião, foi informado que nenhum contrato vinculante havia sido assinado. Os papéis da Ultrapar, por sua vez, caíram 1,18%.

A Extrafarma é a sexta maior rede de farmácias do país, com lojas distribuídas em 10 estados, das quais 66% atendem à classe média. Em 2020, a Extrafarma obteve uma receita bruta de 2,1 bilhão de reais, com margem bruta de 28% e 84,3 milhões de reais em Ebitda. Desde 2014, a companhia é controlada pelo grupo Ultra.

Em fato relevante divulgado também nesta noite, a Ultrapar disse que a venda está alinhada ao que tem sido informado aos seus acionistas, de que a empresa está em processo de revisão de seu portfólio de negócios.

O objetivo é buscar maior complementariedade e sinergias, com investimentos concentrados em oportunidades na cadeia downstream de óleo e gás no Brasil. Além disso, aponta que o foco de gestão e redução da alavancagem são benefícios adicionais da transação para a companhia.

"A Extrafarma e a Pague Menos manterão o curso normal de seus negócios de maneira independente até o fechamento da transação", informou a Ultrapar.

Foto de Paula Barra da Editoria Exame Invest que escreveu o artigo
Paula Barra

Repórter de mercados da Exame. Formada em jornalismo pelo Mackenzie e pós-graduada em Produtos Financeiros e Gestão de Risco pela FIA. Especializada na cobertura do mercado financeiro, com passagens pelo InfoMoney, Empiricus e TradersClub | paula.barra@exame.com


Compartilhe nas redes sociais
Mosaico do rodapé com as cores da Exame