Minhas Finanças

Passagem aérea para os EUA terá taxa extra de R$ 210 por pessoa; entenda

PUBLICADO EM: 12.1.21 | 18H40
ATUALIZAÇÃO: 12.1.21 | 18H51
A tarifa já está sendo repassada por todas as companhias aéreas que operam no país junto com as taxas de embarque e de segurança

Para quem já tem passagem comprada, nada vai mudar. Porém quem for remarcar ou realizar a compra da passagem, pagará um valor maior

André Martins

Redator do site EXAME



Compartilhe nas redes sociais
GUIA
Em alta

INVISTA 2MIN

Uma nova taxa cobrada a partir de 1º de janeiro pelo governo dos Estados Unidos irá encarecer as passagens aéreas para o país em 2021. Trata-se da Taxa de Transporte sobre passagens aéreas com origem e destino aos Estados Unidos. 

A taxa tem o valor fixo de US$ 19,10 por trecho - US$ 38,20 numa viagem de ida e volta - equivalente a R$ 210,14 por pessoa no câmbio de hoje.

A tarifa já está sendo repassada por todas as companhias aéreas que operam no país junto com as taxas de embarque e de segurança. 

De acordo com informações do site Melhores Destinos, a Azul disse que apenas repassa as cobranças estabelecidas pelos governos dos países onde opera e que a taxa mencionada havia sido isentada pelo governo dos Estados Unidos durante o ano de 2020. Mas que o período de isenção se encerrou em 1º de janeiro de 2021. 

Para quem já tem passagem comprada, nada vai mudar. Porém, quem for remarcar ou realizar compra de passagem para o país, pagará a taxa. 

Brasileiro pode viajar para os EUA?

Os brasileiros enfrentam uma série de restrições para viajar aos Estados Unidos devido o aumento de casos do coronavírus no Brasil. A princípio, passageiros que embarcam no Brasil não podem entrar no país. As exceções são para pais de residentes nos Estados Unidos ou de um solteiro com menos de 21 anos e solteiros menores de 21 anos com irmãos residentes no país. Mesmo assim, é preciso fazer uma quarenta de duas semanas ao chegar.

Vacinação em turistas na Flórida

Nesta semana o governo da Flórida anunciou que a decidiu liberar a vacinação em não residentes dos Estados Unidos, inclusive turista. A nova regra é válida para pessoas com mais de 65 anos. O processo para dar entrada no pedido de vacinação pode ser feito pela internet. Só é preciso preencher um formulário com dados de saúde e não ter recebido nenhuma outra vacina nos últimos 14 dias. Alguns turistas latino-americanos já estão embarcando para Miami em busca da imunização. 


Recomendado para você


Leia também

André Martins

Redator do site EXAME


Compartilhe nas redes sociais