Petrobras dispara mais de 6% após presidente prometer paridade de preços | Exame Invest
Exame Invest
MERCADOS

Petrobras dispara mais de 6% após presidente prometer paridade de preços

PUBLICADO EM: 19.4.21 | 14H32
ATUALIZAÇÃO: 19.4.21 | 14H37
Em cerimônia de posse, declarações de general Joaquim Silva e Luna agradam investidores
General Joaquim Silva e Luna

General Joaquim Silva e Luna: novo presidente da Petrobras

Foto de Guilherme Guilherme da Editoria Exame Invest que escreveu o artigo
Guilherme Guilherme

Repórter de mercado | guilherme.guilherme@exame.com



Compartilhe nas redes sociais
GUIA
Em alta

INVISTA 2MIN

As ações da Petrobras (PETR3/PETR4) sobem mais de 6%, chegando a liderar as altas do Ibovespa no pregão desta segunda-feira, 19. A forte valorização ocorre após o novo presidente da estatal, o general Joaquim Silva e Luna, afirmar que irá reduzir a volatilidade do preço do combustível sem desrespeitar a paridade internacional. A declaração foi feita em cerimônia que oficializa a posse do militar no comando da empresa.

Está na hora de comprar ações da Petrobras? Descubra com o time de analistas da EXAME Invest Pro

O cumprimento da paridade internacional vinha sendo uma das principais preocupações do mercado, tendo em vista que o tema foi o estopim para a demissão do então presidente da companhia Roberto Castello Branco, em fevereiro.

Embora as sinalizações de Silva e Luna tenham sido bem recebidas por investidores, ainda há dúvidas sobre como o novo presidente irá lidar com a pressão para aumentar o preço dos combustíveis, caso necessário.

"Acreditamos que a nova gestão se debruçará sobre as soluções plausíveis logo. E será nesta tomada de decisão que conseguiremos captar com maior qualidade o sinal que a nova gestão enviará sobre sua forma de atuação", avaliam analistas da Ativa Investimentos em nota.

A expectativa do mercado é de que uma espécie de fundo de estabilização seja usado para suavizar os reajustes no preço do combustível. Ideia semelhante havia sido proposta pelo ex-ministro da Fazendo Henrique Meirelles em sua campanha presidencial de 2018.

Em outra tentativa de diminuir a desconfiança do mercado sobre seu nome, Silva e Luna afirmou que irá manter os planos de desinvestimento da Petrobras, que envolvem vendas de refinarias e campos maduros e maior foco no pré-sal.


Leia também

Foto de Guilherme Guilherme da Editoria Exame Invest que escreveu o artigo
Guilherme Guilherme

Repórter de mercado | guilherme.guilherme@exame.com


Compartilhe nas redes sociais
Mosaico do rodapé com as cores da Exame