Exame Invest
Invest

Podcast: governo pode congelar preço do aço e siderúrgicas derretem na B3

PUBLICADO EM: 14.7.21 | 20H54
ATUALIZAÇÃO: 14.7.21 | 20H58
O Minuto Invest desta quarta-feira, dia 14, explica por que um possível acordo entre o governo e siderúrgicas derrubou as ações do setor, e explica as novas regras da Anbima para corretoras e bancos

CSN tem queda de quase 4%, depois de Paulo Guedes dizer que governo negocia congelamento de preços do aço (Bloomberg via Getty Images)

Foto de Bianca Alvarenga da Editoria Exame Invest que escreveu o artigo
Bianca Alvarenga

Repórter especializada em finanças pessoais e investimentos, passou pelas redações de Veja, Folha de S. Paulo e 6 Minutos.



Compartilhe nas redes sociais
GUIA
Em alta

INVISTA 2MIN

Minuto Invest de hoje, dia 14, fala sobre a sessão da bolsa brasileira, em um pregão que terminou quase no zero a zero. O Ibovespa registrou alta de 0,19%, aos 128.406 pontos. O dólar teve a maior queda diária desde março, de 1,87%, para 5,08 reais.

O discurso pacificador de Jerome Powell, presidente do Federal Reserve, sobre o repique inflacionário nos Estados Unidos ajudou a sustentar os principais índices de ações do país e segurou o Ibovespa no campo positivo, mesmo com fatores internos jogando contra.

Pela manhã, o IBC-Br, indicador que é uma espécie de termômetro da atividade econômica, mostrou queda de 0,48% em maio. Os analistas esperavam alta de cerca de 1%.

Depois, o ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou em uma live do jornal Valor Econômico que o governo propôs às siderúrgicas um congelamento do preço do aço, em troca de não reduzir as tarifas de importação do produto. A fala fez com que as ações da CSN (CSNA3) caíssem 3,98%, e as da Usiminas (USIM5) 3,46% -- as duas empresas lideraram as perdas no pregão.

Na ponta oposta, as ações do Banco Inter (BIDI11) subiram 6% no dia, impulsionadas pela notícia de que o banco digital teria dobrado o número de clientes em um ano, chegando a 12 milhões.

O podcast desta quarta-feira fala, ainda, das novas regras para empresas distribuidoras de investimentos. A partir de hoje, as informações sobre as taxas, rebate e condições de distribuição deverão ser prestadas de forma clara para o investidor.

Ouça o episódio abaixo:

Foto de Bianca Alvarenga da Editoria Exame Invest que escreveu o artigo
Bianca Alvarenga

Repórter especializada em finanças pessoais e investimentos, passou pelas redações de Veja, Folha de S. Paulo e 6 Minutos.


Compartilhe nas redes sociais
Mosaico do rodapé com as cores da Exame