Exame Invest
Minhas Finanças

Preço de imóveis residenciais segue em alta, diz FipeZap

PUBLICADO EM: 3.12.20 | 5H25
ATUALIZAÇÃO: 2.12.20 | 18H53
No acumulado de 2020, o Índice FipeZap acumula alta nominal de 3,21%, ante variação de +2,85% esperada para o IPCA/IBGE
ribeirão-preto-sp

Imóveis: em São Paulo e no Rio de Janeiro, municípios com maior peso na composição do Índice FipeZap, a variação nominal registrada em novembro foi de +0,31 (Getty Images/EyeEm)

Foto de Karla Mamona da Editoria Exame Invest que escreveu o artigo
Karla Mamona

Repórter da Exame



Compartilhe nas redes sociais
GUIA
Em alta

INVISTA 3MIN

O preço dos imóveis residenciais à venda no país encerrou o mês de novembro com crescimento de 0,45%, abaixo da inflação medida pelo IPCA no mês, de 0,62%. É o que aponta o Índice Fipezap, que monitora o preço médio de imóveis anunciados para venda em 16 capitais brasileiras.

De acordo com o levantamento, uma vez confirmada a variação esperada dos preços ao consumidor (após a divulgação do IPCA/IBGE) o preço médio de venda de imóveis residenciais encerrará o mês de novembro com queda de 0,17%, em termos reais. 

Individualmente, à exceção de Campo Grande (-0,07%) e Belo Horizonte (-0,08%), onde os preços permaneceram praticamente estáveis, as demais capitais monitoradas pelo Índice FipeZap apresentaram elevação do preço médio de venda de imóveis residenciais no último mês, destacando-se as variações registradas em: Manaus (+1,23%), Recife (+1,22%), Curitiba (+1,06%), Vitória (+1,05%), Maceió (+1,04%), Goiânia (+0,97%) e João Pessoa (+0,94%). Em São Paulo e no Rio de Janeiro, municípios com maior peso na composição do Índice FipeZap, a variação nominal registrada em novembro foi de +0,31%.

É hora de mudar de casa? Alugar ou comprar, e como? A EXAME Academy ajuda você - Como aproveitar a retomada para ganhar com imóveis? A EXAME Academy fará de você um especialista no setor. Assine

No acumulado de 2020, o Índice FipeZap acumula alta nominal de 3,21%, ante variação de +2,85% esperada para o IPCA/IBGE nesse período. Já em 12 meses,  o Índice acumula um avanço nominal de 3,19%. 

Preço médio

Em novembro, o preço médio de venda de imóveis residenciais foi de 7.455 reais o metro quadrado entre as 50 cidades monitoradas pelo Índice FipeZap. 

Dentre as capitais monitoradas pelo Índice FipeZap, Rio de Janeiro apresentou o preço de venda mais elevado (R$ 9.409/m²), seguida por São Paulo (R$ 9.294/m²) e Brasília (R$ 7.988/m²). Já entre as capitais monitoradas com menor valor médio de venda residencial por m² no mês, incluem-se: Campo Grande (R$ 4.339/m²), Goiânia (R$ 4.446/m²) e João Pessoa (R$ 4.473/m²).

Dentre as capitais monitoradas pelo Índice FipeZap, Rio de Janeiro apresentou o preço de venda mais elevado (R$ 9.409/m²), seguida por São Paulo (R$ 9.294/m²) e Brasília (R$ 7.988/m²). Já entre as capitais monitoradas com menor valor médio de venda residencial por m² no mês, incluem-se: Campo Grande (R$ 4.339/m²), Goiânia (R$ 4.446/m²) e João Pessoa (R$ 4.473/m²). 

 

CidadePreço médio do metro quadrado (R$)Variação do preço em novembro (%)Variação dos preços dos últimos 12 meses (%)
São Paulo9.294+0,31%+3,40%
Rio de Janeiro9.409+0,28%+1,30%
Belo Horizonte6.893-0,08%+4,23%
Brasília7.988+0,77%+9,16%
Salvador5.191+0,72%+3,23%
Fortaleza5.882+0,71%+1,61%
Recife6.176+1,22%-0,96%
Porto Alegre5.998+0,31%+1,77%
Curitiba6.461+1,06%+7,47%
Florianópolis7.343+0,63%+5,94%
Vitória6.993+1,05%+5,71%
Goiânia4.446+0,97%+3,93%
João Pessoa4.473+0,94%+3,32%
Campo Grande4.339-0,07%+5,00%
Maceió5.101+1,04%+5,94%
Manaus4.916+1,23%+5,95%
Índice FipeZap7.455+0,45%+3,21%
IPCA0+0,62%+2,85%

 

Foto de Karla Mamona da Editoria Exame Invest que escreveu o artigo
Karla Mamona

Repórter da Exame


Compartilhe nas redes sociais
Mosaico do rodapé com as cores da Exame