Exame Invest
Economia

Rendimento de Treasuries de 10 anos sobe e derruba bolsas em NY

PUBLICADO EM: 25.2.21 | 17H34
Aumento atípico dos juros dos títulos soberanos reflete temores sobre a inflação e afeta indiretamente apetite de investidores por ações, especialmente as de tecnologia
Stone R$ 500 milhões investimento Linx

(Bloomberg)

Imagem da Editoria Exame Invest
Da Redação

Repórter da Exame



Compartilhe nas redes sociais
GUIA
Em alta

INVISTA 1MIN

A forte queda das bolsas americanas nesta quinta-feira, 23, em especial da Nasdaq, está relacionada com a alta nos rendimentos dos títulos de 10 anos do Tesouro americano, os Treasuries.  As taxas chegaram a atingir 1,6% ao ano no início da tarde desta quinta. O índice da bolsa que reúne as empresas de tecnologia, por sua vez, cai mais de 3%.

A alta das taxas do Treasuries -- no maior patamar em um ano -- é um reflexo do temor de investidores de que a inflação se torne uma ameaça cada vez maior para a economia, na medida em que a atividade se reaquece com o avanço das campanhas de vacinação e do novo pacote de estímulos do governo de Joe Biden.

Nesta semana, Jerome Powell, presidente do Federal Reserve, o banco central americano, sinalizou que não deve haver aumento nas taxas de juros da economia americana por causa da situação ainda delicada da economia, o que significa alguma tolerância com a inflação.

No fim do ano passado, o rendimento estava abaixo de 1% ao ano. No fim de janeiro, abaixo de 1,10%. O aumento de meio ponto percentual em um mês é atípico para uma economia acostumada a baixas taxas de juros.

O aumento do rendimento dos Treasuries de 10 anos, por sua vez, acaba impactando os juros de quase toda a economia americana, o que levaria a uma desaceleração da atividade. E isso se reflete na expectativa sobre as ações das empresas.

Imagem da Editoria Exame Invest
Da Redação

Repórter da Exame


Compartilhe nas redes sociais
Mosaico do rodapé com as cores da Exame