Exame Invest
MERCADOS

"Robô da Nasa": CVM alerta para atuação irregular da IQ Option no mercado

PUBLICADO EM: 26.4.21 | 18H19
ATUALIZAÇÃO: 26.4.21 | 18H46
IQ Option divulgou uma campanha com o ator Luciano Szafir em que prometia lucros mensais de até 300%. A CVM já proibiu a empresa de captar clientes no Brasil
CVM

Foto de Bianca Alvarenga da Editoria Exame Invest que escreveu o artigo
Bianca Alvarenga

Repórter especializada em finanças pessoais e investimentos, passou pelas redações de Veja, Folha de S. Paulo e 6 Minutos.



Compartilhe nas redes sociais
GUIA
Em alta

INVISTA 2MIN

A Comissão de Valores Mobiliários (CVM) enviou um novo alerta sobre a atuação da IQ Option. A empresa, que se diz uma corretora de forex e operações não binárias, divulgou uma campanha na semana passada que teve como garoto-propaganda o ator Luciano Szafir.

No comercial, Szafir apresentava um "robô da Nasa" capaz de escolher os investimentos de quem topasse aplicar dinheiro nas operações da empresa. Nenhum detalhe sobre o funcionamento do tal robô foi revelado — a única promessa era de um rendimento de até 300% ao mês.

Rapidamente a campanha ganhou a internet, principalmente pela justa desconfiança quanto ao tal "robô da Nasa". Depois da repercussão negativa, Szafir pediu desculpas e disse que já havia pedido a remoção de sua imagem da campanha.

Luciano Szafir em campanha da IQ Option: promessa do "robô da Nasa" para investimentos (Reprodução/Reprodução)

Alerta de irregularidade

Não foi a primeira vez que a CVM "enquadrou" a IQ Option. Em abril de 2020, a Comissão emitiu uma suspensão cautelar (stop order) em razão da captação de clientes sem autorização e da atuação irregular como corretora.

"A área técnica informou que a IQ Option não está autorizada pela CVM a captar clientes residentes no Brasil, por não integrar o sistema de distribuição previsto em lei", disse, em nota, a CVM.

Desde o ano passado, portanto, a IQ Option está proibida de angariar investidores no Brasil. A multa para a empresa era de 1.000 reais por dia, caso continuasse atuando irregularmente no mercado Forex (Foreign Exchange), em Contracts For Difference (CFD) e em opções binárias.

Além de multar a IQ Option, a CVM enviou as informações para o Ministério Público Federal, pedindo a investigação de crimes contra o sistema financeiro nacional. A autarquia também entrou em contato com as autoridades de São Vicente e Granadinas, um pequeno país caribenho onde estaria constituída a sede da IQ Option.

Foto de Bianca Alvarenga da Editoria Exame Invest que escreveu o artigo
Bianca Alvarenga

Repórter especializada em finanças pessoais e investimentos, passou pelas redações de Veja, Folha de S. Paulo e 6 Minutos.


Compartilhe nas redes sociais
Mosaico do rodapé com as cores da Exame