Exame Invest
Mercados

Semana tem oferta de R$ 12 bi BR Distribuidora: veja o que mais aguardar

PUBLICADO EM: 27.6.21 | 12H45
ATUALIZAÇÃO: 27.6.21 | 12H47
Petrobras deve sair do capital da maior distribuidora de combustíveis do país e deve também definir a venda da Gaspetro; Aneel promove leilão de transmissão
Posto da BR Distribuidora

Posto da BR Distribuidora: oferta subsequente pode selar saída da Petrobras do seu capital | Foto: Divulgação

Imagem da Editoria Exame Invest
Bloomberg



Compartilhe nas redes sociais
GUIA
Em alta

INVISTA 3MIN

A Petrobras (PETR3, PETR4) irá se desfazer da fatia remanescente que detém na BR Distribuidora (BRDT3) em uma transação que pode movimentar R$ 11,5 bilhões, com base no preço de fechamento de 16 de junho.

Além de ajudar a Petrobras na sua meta de desalavancagem para US$ 60 bilhões, a venda pode remover uma pressão de baixa sobre as ações da BR Distribuidora, segundo analistas.

A estatal de petróleo também está perto de vender sua fatia na Gaspetro, de acordo com o Valor Econômico. Em acordo com o Cade, a Petrobras definiu o dia 30 de junho como limite para se desfazer do ativo.

Veja o que esperar do mercado corporativo na semana que começa:

A semana

  • Segunda, 28 de junho: Ambev promove evento ESG Update
  • Terça, 29 de junho: Nada previsto até o momento
  • Quarta, 30 de junho: Definição do preço por ação em oferta subsequente de ações da BR Distribuidora
  • Último dia para a Petrobras acertar venda da Gaspetro, pelo acordo firmado entre a estatal e o Cade
  • Aneel promove leilão de transmissão de energia
  • Quinta, 1º de julho: Nada previsto até o momento
  • Sexta, 2 de julho: Nada previsto até o momento

Veja abaixo três notícias de destaque da semana que passou:

IPO da Privalia

O site de marcas de moda Privalia, que vende produtos com descontos, estuda retomar uma oferta inicial de ações. A companhia havia pedido o registro para ofertas primária e secundária de ações ON em fevereiro, mas suspendeu os planos em abril para esperar um ambiente mais propício, segundo o Brazil Journal. Em 21 de junho, a própria Privalia anunciou, em fato relevante, que estuda uma possível oferta, com esforços restritos de colocação.

A Açu Petróleo também pretende retomar os planos de IPO no final deste ano para financiar sua expansão, segundo seu presidente, Victor Bomfim. A empresa quer usar os recursos para financiar um projeto de tanque de armazenamento de R$ 2,5 bilhões para se conectar com a rede de oleodutos do Brasil.

GPA à venda

Em um dia, a notícia de que Michael Klein, acionista da Via (VVAR3, ex-Via Varejo), vem montando silenciosamente posição no GPA. No dia seguinte, a notícia era de que o francês Casino, que controla o grupo varejista brasileiro, teria contratado o BR Partners para vender fatia na empresa. E o BR Partners teria se reunido com Klein, segundo o Estado de S. Paulo. O GPA, depois de consultar o controlador, disse que não há bancos contratados ou processo de venda.

PicPay adia IPO

O PicPay, fintech dos irmãos Joesley e Wesley Batista, pode deixar para 2022 seu plano de IPO na Nasdaq, segundo o Neofeed e o Valor Econômico, citando fontes sob anonimato. A razão é a avaliação de que a fintech não tem demanda para chegar ao mercado no valor desejado de US$ 20 bilhões. A companhia buscava levantar até US$ 1 bilhão na oferta, inicialmente planejada para acontecer neste mês, segundo outras fontes ouvidas pela Bloomberg.

(Com a Redação)

 

 

Imagem da Editoria Exame Invest
Bloomberg


Compartilhe nas redes sociais
Mosaico do rodapé com as cores da Exame