ESG

Por mais preocupação social, supermercados também querem adotar agenda ESG

PUBLICADO EM: 8.6.21 | 11H20
ATUALIZAÇÃO: 8.6.21 | 11H21
Associação que representa o setor supermercadista irá organizar um evento para debater a velocidade das ações ESG; debates reunirão especialistas e também os ministros da Economia, Cidadania, Fazenda e Meio Ambiente
carrefour-supermercado-balanço

Carrefour: a exemplo da rede francesa, supermercados agora têm pressa em adotar o ESG

Imagem da Editoria Exame Invest
Maria Clara Dias

Repórter da Exame



Compartilhe nas redes sociais
GUIA
Em alta

INVISTA 2MIN

O setor supermercadista entrou de vez para a lista de segmentos preocupados em acelerar a adoção do ESG (sigla para ambiental, social e governança). Em evento na próxima quinta-feira, 17, representantes do setor irão se reunir para discutir as melhores práticas de governança social e ambiental de maneira definitiva. A reunião, chamada de Fórum Nacional da Cadeira de Abastecimento, será coordenada pela ABRAS (Asssociação Brasileira de Supermercados (ABRAS).

Esteja preparado para discutir sobre ESG e aprenda com empresas que já vivem essa realidade.

O evento contará com a presença de ministros, lideranças da cadeia produtiva e do mercado de capitais, entidades de classe, além de especialistas em meio ambiente e governança. De acordo com a ABRAS, o objetivo é chegar a um consenso na definição de soluções em resposta aos principais desafios do setor na hora de adotar o ESG, especialmente na cadeia de abastecimento. O que deixa claro que, no caso dos supermercados, não basta olhar para as ações internas, mas sim ampliar o escopo socioambiental para os fornecedores, distribuidores e entidades ligadas direta ou indiretamentamente ao caminho entre os produtos e serviços e as dispensas dos clientes.

Durante o evento, participarão também os ministros da Economia, Paulo Guedes; da Fazenda, Teresa Cristina; da Agricultura, João Roma; da Cidadania e Ricardo Salles, do Meio Ambiente.

Segundo Joao Galassi, presidente da ABRAS, além de discutir os principais desafios ESG, o fórum surge para facilitar a adoção dessa política por todas as empresas representadas pelo setor supermercadista. "Pretendemos discutir o posicionamento institucional para ESG e sugerir temáticas de auto regulação para setor. A articulação dessa agenda positiva certamente avançará a partir desse fórum", disse, em nota.

Painéis do evento

O evento virtual terá seis diferentes painéis que vão abordar desde a governança familiar até a importância da sigla nas cadeias de abastecimento.

  • Dimensão e a importância da cadeia de abastecimento nacional;
  • A origem, significado e importância do ESG;
  • O impacto social, ambiental e econômico;
  • Cases de sucesso da cadeia de abastecimento’;
  • Posicionamento institucional da cadeia de abastecimento para ESG;
  • Governança familiar e corporativa no contexto ESG’.

A pressa pelo ESG

Para os supermercados, adotar melhores práticas está em linha com uma demanda crescente de investidores e consumidores preocupados com as políticas internas por trás de grandes cadeias de suprimentos. Trata-se de uma questão estratégica, não mais opcional.

Um exemplo claro está na gigante Carrefour, que tenta recuperar a confiança de investidores após a morte de João Alberto, um cliente negro, por seguranças terceirizados.

O evento repercutiu emuma crise de imagem para a rede, que já anunciou a criação de um comitê interno para avaliar práticas voltadas à diversidade na empresa, além de ter divulgado, mais recentemente, três diferentes editais de apoio ao empreendedorismo negro que juntos representam um investimento de 2 milhões de reais.

Fique por dentro das principais tendências das empresas ESG. Assine a EXAME.

Imagem da Editoria Exame Invest
Maria Clara Dias

Repórter da Exame


Compartilhe nas redes sociais
Mosaico do rodapé com as cores da Exame