MERCADOS

Abertura de Mercado: Inflação americana pode impulsionar ações dos bancos

PUBLICADO EM: 10.6.21 | 8H55
Com expectativa de alta anual de 4,7%, Índice de Preço ao Consumidor americano será divulgado nesta quinta
Itaú

Agência do Itaú | Foto: Gustavo Gomes/Getty Images (Bloomberg via Getty Images)

Imagem da Editoria Exame Invest
Da Redação

Repórter da Exame



Compartilhe nas redes sociais
GUIA
Em alta

INVISTA 1MIN

As discussões sobre a inflação dos Estados Unidos devem voltar a ganhar força nesta quinta-feira, 10, com a divulgação do Índice de Preço ao Consumidor americano (CPI, na sigla em inglês). Bastante aguardado por investidores, o dado deve registrar uma alta acumulada de 4,7% nos últimos 12 meses, segundo estimativas do mercado. 

Ainda que bem acima da meta de inflação de 2%, o Federal Reserve (Fed, banco central americano) vem sinalizando que a alta de preços é apenas temporária. Mas parte do mercado desconfia de que as pressões inflacionárias sejam estruturais e que um aperto monetário seja necessário. 

Bruno Lima, analista do BTG Pactual Digital, acredita que, se essa percepção ganhar força no mercado, as ações dos grandes bancos brasileiros podem reagir positivamente. 

“Se o mercado acreditar que a inflação é estrutural e que os juros [americanos] de 10 anos vão subir, e, lá fora, as ações dos bancos vão reagir muito bem. Sem dúvida, isso irá impactar de forma positiva o setor de bancos por aqui [na B3]”, disse Lima, na Abertura de Mercado desta quinta

Imagem da Editoria Exame Invest
Da Redação

Repórter da Exame


Compartilhe nas redes sociais
Mosaico do rodapé com as cores da Exame