Exame Invest
Mercados

Abertura de Mercado: leilão da Oi favorece alta das ações no longo prazo

PUBLICADO EM: 7.7.21 | 9H02
Controle de empresa de fibra ótica da companhia pode ser vendido por quase 13 bilhões de reais
Oi

Oi | Foto: Nacho Doce/Reuters

Imagem da Editoria Exame Invest
Da Redação

Repórter da Exame



Compartilhe nas redes sociais
GUIA
Em alta

INVISTA 1MIN

A Oi (OIBR3/OIBR4) realizará nesta quarta-feira, 7, o leilão do controle de sua empresa de fibra ótica InfraCo. Na mesa, há pelo menos uma proposta, de 12,9 bilhões de reais, feita por fundos do BTG Pactual (do mesmo grupo controlador da Exame) em conjunto com a Globonet. 

A proposta de quase 13 bilhões de reais havia sido aceita em abril, dando direito de cobrir o valor de ofertas de valor maior que possam ser feitas hoje. Segundo o Valor, no entanto, esta deve ser a única oferta pelo ativo.

Para Bruno Lima, analista-chefe de ações do BTG Pactual Digital, o leilão contribui para a valorização das ações da Oi no longo prazo. “O leilão está mapeado, mas faz parte da tese de geração de valor da companhia”, disse Lima na Abertura de Mercado desta quarta. 

No ano, as ações da Oi acumulam perdas de 30%, após terem subido 155% em 2020. Quem comprou o ativo no início do ano passado ainda acumula ganhos de 77%. 

Imagem da Editoria Exame Invest
Da Redação

Repórter da Exame


Compartilhe nas redes sociais
Mosaico do rodapé com as cores da Exame