Exame Invest
MERCADOS

Ação da Deliveroo afunda 30% em estreia da década em Londres

PUBLICADO EM: 31.3.21 | 9H54
ATUALIZAÇÃO: 31.3.21 | 19H10
Queda das ações é um duro golpe para o “iFood inglês”, que estreia no mercado de capitais abertos nesta quarta-feira (31)

Por volta de 8h40 (horário de Brasília), os papéis caíam 26,5%, a 2,8665 libras (SOPA Images/LightRocket via Gett)

Imagem da Editoria Exame Invest
Reuters



Compartilhe nas redes sociais
GUIA
Em alta

INVISTA 2MIN

As ações da Deliveroo chegaram a despencaram mais de 30% em sua estreia na bolsa de Londres nesta quarta-feira, reduzindo sua avaliação em mais de 2 bilhões de libras, em um golpe para o grupo de entrega de alimentos e o mercado de ofertas públicas iniciais (IPO) britânico.

A tão esperada listagem, a maior no mercado de Londres em uma década, havia sido saudada pelo ministro das finanças britânico Rishi Sunak como uma "verdadeira história de sucesso de tecnologia britânica" que poderia abrir caminho para mais IPOs por empresas de tecnologia de rápido crescimento.

A estreia, porém, já havia sido ofuscada, já que algumas das maiores empresas de investimento do Reino Unido não entraram no IPO, citando preocupações sobre as condições de trabalho e a estrutura acionária.

O IPO foi precificado no piso da faixa indicativa de preço, de 3,90 libras, avaliando a empresa em 7,6 bilhões de libras (10,46 bilhões de dólares).

Poucos minutos após a abertura do mercado na quarta-feira, ele perdeu 2,28 bilhões de libras de seu valor, o que um executivo de banco de investimentos disse que prejudicaria o mercado de IPOs no Reino Unido e na Europa.

"É um movimento extremamente doloroso em um dos IPOs mais esperados do ano", disse ele, que pediu para não ter o nome citado.

Por volta de 8h40 (horário de Brasília, os papéis caíam 26,5%, a 2,8665 libras.

Um trader disse não ter visto compradores para a ação. "Tudo o que vimos é o tráfego de mão única, nem um único comprador", disse ele à Reuters sob condição de anonimato.

Uma fonte familiarizada com o IPO disse que foi um começo difícil, mas que a empresa teria de se concentrar no longo prazo. "A Deliveroo levantou 1 bilhão de novo capital hoje, que eles vão investir no negócio e em novas tecnologias. Não se trata do preço das ações em um único dia."

Imagem da Editoria Exame Invest
Reuters


Compartilhe nas redes sociais
Mosaico do rodapé com as cores da Exame