Exame Invest
MERCADOS

Ações da China se recuperam, apesar da desaceleração do crescimento industrial

PUBLICADO EM: 1.3.21 | 8H04
ATUALIZAÇÃO: 1.3.21 | 11H15
O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em Xangai e Shenzhen, avançou 1,54%, enquanto o índice de Xangai teve alta de 1,21%
Mercado financeiro; Ásia; bolsa de valores

Em Xangai, o índice SSEC ganhou 1,21%, a 3.551 pontos (REUTERS)

Imagem da Editoria Exame Invest
Reuters



Compartilhe nas redes sociais
GUIA
Em alta

INVISTA 1MIN

As ações da China fecharam em alta nesta segunda-feira, recuperando-se de sua maior perda semanal em um ano, com os investidores comprando ações prejudicadas pela liquidação mesmo depois que o crescimento mais lento da atividade industrial destacou a fragilidade da recuperação econômica do país.

O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em Xangai e Shenzhen, avançou 1,54%, enquanto o índice de Xangai teve alta de 1,21%.

O setor de consumo básico subiu 1,49% e o subíndice de saúde ganhou 1,32%.

Analistas do UBS disseram que os riscos negativos para o mercado são "administráveis" após a queda da semana passada.

A atividade industrial da China avançou ao ritmo mais lento em nove meses em fevereiro, com a fraca demanda do exterior e surtos de coronavírus prejudicando a produção, mostrou uma pesquisa nesta segunda-feira.

. Em TÓQUIO, o índice Nikkei avançou 2,41%, a 29.663 pontos.

. Em HONG KONG, o índice HANG SENG subiu 1,63%, a 29.452 pontos.

. Em XANGAI, o índice SSEC ganhou 1,21%, a 3.551 pontos.

. O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em XANGAI e SHENZHEN, avançou 1,54%, a 5.418 pontos.

. Em SEUL, o índice KOSPI permaneceu fechado.

. Em TAIWAN, o índice TAIEX não teve operações.

. Em CINGAPURA, o índice STRAITS TIMES valorizou-se 0,81%, a 2.973 pontos.

. Em SYDNEY o índice S&P/ASX 200 avançou 1,74%, a 6.789 pontos.

Imagem da Editoria Exame Invest
Reuters


Compartilhe nas redes sociais
Mosaico do rodapé com as cores da Exame