Exame Invest
Mercados

Após fuga de investidores, China quer facilitar acesso ao mercado local

PUBLICADO EM: 30.7.21 | 7H42
China pediu para que estrangeiros não "interpretem exageradamente" medidas regulatórias recentes sobre os setores de tecnologia, imobiliário e de educação privada
yuan china

Yuan chinês | Foto: SOPA Images / Colaborador/Getty Images (SOPA Images/LightRocket via Gett)

Imagem da Editoria Exame Invest
Reuters



Compartilhe nas redes sociais
GUIA
Em alta

INVISTA 1MIN

Comissão Reguladora de Bancos e Seguros da China (CBIRC) disse que tentará estabilizar as expectativas dos investidores estrangeiros, continuando seus esforços para implementar medidas destinadas a expandir o acesso ao mercado local.

Os investidores ficaram assustados este ano com uma série de medidas regulatórias, muitas vezes repentinas, que alteraram as regras para empresas dos setores de tecnologia, imobiliário e educação privada.

Segundo a CBIRC, serão implementadas medidas para garantir que os investidores estrangeiros não sejam tratados de forma menos favorável do que seus pares chineses. O órgão também informou que reduziria o número de setores nos quais o investimento estrangeiro foi proibido ou restrito.

Na lista de 2020 publicada pela Comissão Nacional de Desenvolvimento e Reforma, esse número de setores caiu de 131 no ano anterior para 123.

Após a queda do mercado esta semana, a China intensificou suas tentativas de acalmar os nervos dos investidores, dizendo aos investidores estrangeiros que não "interpretem exageradamente" suas medidas regulatórias mais recentes.

O CBIRC também disse que impulsionará os testes e a legislação sobre seguro contra catástrofes naturais para incluir mais tipos na cobertura.

Imagem da Editoria Exame Invest
Reuters


Compartilhe nas redes sociais
Mosaico do rodapé com as cores da Exame