Exame Invest
Future of Money

BC chinês proíbe transações com criptomoedas e promete repressão

PUBLICADO EM: 24.9.21 | 7H38
ATUALIZAÇÃO: 24.9.21 | 7H45
Bolsas estrangeiras são proibidas de oferecer serviços a investidores da China
Bitcoin na China

Bitcoin cai mais de 5% com novas repressões da China (Getty Images)

Imagem da Editoria Exame Invest
Da redação, com agências



Compartilhe nas redes sociais
GUIA
Em alta

INVISTA 1MIN

O Bitcoin chegou a cair 5,5% nesta sexta-feira, 24, depois que o banco central da China disse que iria reprimir o comércio de criptomoedas, proibindo as bolsas estrangeiras de fornecer serviços a investidores do país. Criptomoedas menores também recuam com o éter e o XRP caindo mais de 7%.

Segundo o BC da China, todas as transações relacionadas à criptomoeda são ilegais e devem ser banidas. As autoridades chinesas também veem com urgência a necessidade de erradicar mineradoras de criptomoedas do país, tendo entre os motivos a redução de emissão de carbono.

As ações de empresas relacionadas a criptomoedas e blockchain também sofreram pressão, com as mineradoras listadas nos EUA Riot Blockchain, Marathon Digital e Bit Digital caindo entre 4,1% e 5,1% no pré-mercado.

No início deste ano, as autoridades chinesas disseram que iriam reprimir a mineração de criptomoedas, provocando uma venda massiva de bitcoin e outras moedas.

Imagem da Editoria Exame Invest
Da redação, com agências


Compartilhe nas redes sociais
Mosaico do rodapé com as cores da Exame