MERCADOS

Bolsas europeias reagem a leilões de bônus

PUBLICADO EM: 13.1.11 | 8H11
Por Danielle Chaves Londres - Parte das bolsas europeias registra ganhos nesta manhã, sustentadas pelos resultados do leilões de bônus realizados hoje pela Espanha e pela Itália. No entanto, os investidores evitam fazer grandes apostas antes das decisões sobre juros do Banco Central Europeu (BCE). Após o leilão de Portugal ontem, que foi considerado bom, […]
EXAME.com

Imagem da Editoria Exame Invest
Exame Solutions

Apresentado por



Compartilhe nas redes sociais
GUIA
Em alta

INVISTA 2MIN

Por Danielle Chaves

Londres - Parte das bolsas europeias registra ganhos nesta manhã, sustentadas pelos resultados do leilões de bônus realizados hoje pela Espanha e pela Itália. No entanto, os investidores evitam fazer grandes apostas antes das decisões sobre juros do Banco Central Europeu (BCE). Após o leilão de Portugal ontem, que foi considerado bom, a Espanha vendeu hoje 3 bilhões de euros em bônus com vencimento em 2016 e a Itália vendeu 6 bilhões de euros em bônus com vencimentos em 2015 e 2026, ambos no teto da faixa pretendida. No entanto, os países tiveram que pagar um yield (retorno ao investidor) mais alto para atrair os investidores.

Todos esses países estão envolvidos na crise de dívida soberana da zona do euro (que reúne os 17 países que utilizam o euro como moeda). "Acontecimentos relacionados a ofertas (de bônus) estão guiando as dinâmicas dos mercados nos dois lados do Atlântico", comentou em nota a clientes o Lloyds Bank Corporate Markets.

Às 10 horas (horário de Brasília), o Banco da Inglaterra (o banco central do Reino Unido) deve anunciar sua decisão sobre juros. Às 10h45 é a vez do BCE. Nenhuma mudança é esperada na política monetária dos dois bancos centrais e o foco, como de costume, vai se concentrar na entrevista coletiva do presidente do BCE, Jean-Claude Trichet, às 11h30. Os participantes dos mercados vão ficar de olho em qualquer comentário sobre dívidas soberanas e sobre compra de bônus pelo BCE.

O setor varejista europeu também deverá atrair as atenções, depois de uma série de anúncios de resultados das vendas do período de Natal. Em Londres, a Tesco informou um aumento de 0,6% nas vendas no Reino Unido nas seis semanas encerradas em 8 de janeiro, incluindo imposto sobre valor agregado e excluindo combustíveis.

Às 9h07 (horário de Brasília), a Bolsa de Madri subia 1,49% e a Bolsa de Paris avançava 0,06%. Em Londres, porém, a cautela antes da decisão sobre juros era maior e o índice FT-100 caía 0,60%. A Bolsa de Frankfurt recuava 0,25%. As informações são da Dow Jones.

Imagem da Editoria Exame Invest
Exame Solutions

Apresentado por


Compartilhe nas redes sociais
Mosaico do rodapé com as cores da Exame