Exame Invest
Mercados

Dados de inflação, JBS, BRF, follow-on da Petz e o que mais move o mercado

PUBLICADO EM: 10.11.21 | 7H07
ATUALIZAÇÃO: 10.11.21 | 8H44
Bolsas apresentam leves quedas no exterior, à espera de Índice de Preço ao Consumidor americano, que já beira os 6%; no Brasil, economistas aguardam o IPCA
JBS

Frigorífico da JBS: empresa divulga balanço nesta noite | Foto: GettyImages (Getty Images)

Foto de Guilherme Guilherme da Editoria Exame Invest que escreveu o artigo
Guilherme Guilherme

Repórter de mercado | guilherme.guilherme@exame.com



Compartilhe nas redes sociais
GUIA
Em alta

INVISTA 3MIN

As bolsas internacionais iniciam esta quarta-feira, 10, em tom de cautela, com investidores à espera dos dados de inflação nos Estados Unidos. Na Europa, o Stoxx 600 recua 0,08%, enquanto os índices futuros de Wall Street caem cerca de 0,2%. 

Por lá, às 10h30, será divulgado o Índice de Preço ao Consumidor (CPI, na sigla em inglês) sob expectativa de alta mensal de 0,6%, com a inflação acumulada de 12 meses passando de 5,4% para 5,8%. O consenso para o núcleo do CPI é de aceleração de 4% para 4,3%. 

No mesmo horário, sairão os pedidos semanais de seguro desemprego, que devem indicar continuidade da recuperação do mercado de trabalho americano. Após renovar o menor patamar desde o início da pandemia na semana passada, as projeções para esta divulgação são de 265.000 pedidos. 

No Brasil, economistas devem avaliar os números de inflação ainda mais cedo, às 9h, quando o IBGE irá divulgar o Índice de Preço ao Consumidor Amplo, o IPCA. Referente ao mês de outubro, o mercado espera que o IPCA fique em 1,05%, indo de 10,25% para 10,45% na comparação anual. 

Com o sobe e desce do mercado, seu dinheiro não pode ficar exposto. Aprenda como investir melhor.

PEC dos Precatórios

Além dos dados de inflação, o mercado brasileiro irá repercutir a aprovação em segundo turno da PEC dos Precatórios pela Câmara dos Deputados. Com uma margem mais folgada que no primeiro turno, o texto recebeu 323 votos a favor e será entregue ao Senado. 

A PEC limita o pagamento de dívidas judiciais e altera a regra do teto de gastos para viabilizar o programa social Auxílio Brasil. 

Embora a proposta tenha causado, no início, grande aversão ao risco entre investidores locais, o mercado já aceita que a saída, que abre espaço no orçamento de 2022, é a menos prejudicial para as contas públicas. Na véspera, o Ibovespa fechou em alta de 0,72%. 

A última sessão foi marcada por forte valorização das principais varejistas do país, que divulgam seus balanços do terceiro trimestre nesta semana. A ex-Via Varejo Via (VIIA3) apresenta seus números já nesta noite, enquanto Magazine Luiza (MGLU3) e Americanas (AMER3) reportam na quinta-feira, 11.

JBS e BRF

Nesta quarta, a agenda será marcada pelos balanços de alguns dos principais frigoríficos do país - e do mundo. Após o encerramento do pregão, JBS (JBSS3) e BRF (BRFS3) divulgam seus resultados. 

A expectativa colhida pela Bloomberg é de que a empresa dos irmãos Batista registre lucro líquido de 5,71 bilhões de reais e receita líquida de 87,08 bilhões de reais. Já o consenso para a BRF é de receita de 12,04 bilhões de reais e Ebitda ajustado de 1,30 bilhão de reais.

Agenda de balanços

Com agenda de resultados recheada, além dos frigoríficos, também divulgam balanço hoje: Equatorial (EQTL3), Aliansce Sonae (ALSO4), Allied (ALLD3), Allpark (ALPK3), Banrisul (BRSR3), Caixa Seguridade (CXSE3), Copel (CPLE6), Enauta (ENAT3), Even (EVEN3), Helbor (HBOR3), Hermes Pardini (PARD3), Locaweb (LWSA3), Melnick (MELK3), Moura Dubeux (MDNE3), Notre Dame (GNDI3), Oi (OIBR3), Porto Seguro (PSSA3), Simpar (SIMH3), SLC (SLCE3) Smartfit (SMFT3), Sul América (SULA11), Taesa (TAEE11), Totvs (TOTS3), Tupy (TUPY3), Valid (VLID3), Via (VIIA3) e Vivara (VIVA3).

Nesta sessão, investidores também devem reagir aos resultados da última noite, divulgados por Localiza (RENT3), Braskem (BRKM5), RaiaDrogasil (RADL3), Aeris (AERI3), Mitre (MTRE3), Vulcabras (VULC3), Carrefour (CRFB3) e Santos Brasil (STBP3). Com exceção de Mitre e Braskem, todas superaram as estimativas da Bloomberg

Follow-on da Petz

Após fechar entre as maiores altas do último pregão, com valorização de 6,22% refletindo o resultado do terceiro trimestre e o guidance para a abertura de mais 50 lojas em 2022, a Petz (PETZ3) anunciou na última noite que se prepara para uma oferta subsequente de ações, o famoso follow-on.

Em fato relevante, a companhia anunciou a aprovação para emissão de 41 milhões de ações. Considerando o preço do último fechamento, de 20,83 reais por ação, a operação poderia movimentar 854 milhões de reais. 

Segundo a Petz, o dinheiro será usado para acelerar a abertura de novas lojas e hospitais veterinários, para novos negócios de fusão e aquisição e para o desenvolvimento de sua plataforma digital e de logística.

Foto de Guilherme Guilherme da Editoria Exame Invest que escreveu o artigo
Guilherme Guilherme

Repórter de mercado | guilherme.guilherme@exame.com


Compartilhe nas redes sociais
Mosaico do rodapé com as cores da Exame