Exame Invest
Mercados

Dólar pode bater R$ 5,50, mas deve perder força no longo prazo, diz Atom

PUBLICADO EM: 19.8.21 | 9H30
Em Abertura de Mercado, Guilherme Cunha diz que momento é de maior cautela, mas há espaço para moeda brasileira se valorizar
mostrar queda do dólar

Dólar: moeda chega a bater 5,45 reais nesta quinta | Foto: Adrienne Bresnahan/ Getty Images

Imagem da Editoria Exame Invest
Da Redação

Repórter da Exame



Compartilhe nas redes sociais
GUIA
Em alta

INVISTA 1MIN

Temores fiscais e sinais de redução de estímulos monetários nos Estados Unidos têm elevado a cotação do dólar no Brasil. Com alta de 7,5% desde meados de julho, a moeda americana já é negociada a 5,45 reais nesta quinta-feira, 19, com investidores reagindo à ata do Federal Reserve, divulgada na última tarde. 

Para Guilherme Cunha, diretor e especialista em investimentos da escola de traders Atom, o dólar deve seguir em alta no curtíssimo prazo, com espaço para subir rapidamente para os 5,50 reais. “Nesse meio do caminho, é importante o investidor ficar mais cauteloso para passar a operar quando bater essas extremidades”, diz Cunha na Abertura de Mercado desta quinta.

Apesar da recente valorização da moeda americana, Cunha vê um cenário macroeconômico favorável à queda do dólar no longo prazo. “Temos alta da taxa de juros e indicações de política monetária de maior controle do câmbio. Quando o dólar chegar nessas extremidades, o movimento de queda deve ficar mais visível para quem opera a moeda.”

No mercado, a expectativa é de que o dólar caia para 5,10 reais até o fim do ano, com a taxa de juros Selic subindo dos atuais 5,25% para 7,5% ao ano. 

Imagem da Editoria Exame Invest
Da Redação

Repórter da Exame


Compartilhe nas redes sociais
Mosaico do rodapé com as cores da Exame