MERCADOS

Economia local domina carteira de ações da EXAME Invest Pro em junho

PUBLICADO EM: 2.6.21 | 8H56
ATUALIZAÇÃO: 2.6.21 | 9H25
Maior tráfego nas rodovias impulsionou papéis da CCR, que subiram mais de 14% e seguem presentes nas recomendações da casa
Imagem sem título

Shopping da Multiplan em São Paulo | Foto: Alberto Rocha/Folhapress

Foto de Guilherme Guilherme da Editoria Exame Invest que escreveu o artigo
Guilherme Guilherme

Repórter de mercado | guilherme.guilherme@exame.com



Compartilhe nas redes sociais
GUIA
Em alta

INVISTA 2MIN

Com a menor percepção de risco sobre os problemas internos e a economia voltando aos trilhos, a Exame Invest Pro reforçou a recomendação de investimentos em ações de empresas ligadas à atividade doméstica em sua carteira de junho. 

“Temos a visão de que com o processo de vacinação acelerando e dados melhores do lado fiscal, esses ativos deveriam seguir desempenhando melhor”, afirma em relatório Bruno Lima, analista-chefe da casa. 

Lima ainda ressalta que a atividade econômica apresentou dados relevantes ao longo do mês, levando o mercado a revisar para cima as estimativas de PIB para 2021. Na pesquisa feita pelo Banco Central, as expectativas cresceram de 3,14% para 3,96% na última colheita de maio. 

Assine a Exame Invest Pro e tenha acesso à melhor carteira de ações do mercado

As apostas sobre a economia local já deram resultado. Na carteira de maio, os papéis da concessionária CCR (CCRO3) subiram 14,45% no mês, com a apresentação da estabilidade do tráfego em suas rodovias no primeiro trimestre, enquanto, no geral, houve queda no movimento das estradas brasileiras.a

Com a atividade econômica retomando, os dados operacionais de maio já apresentam uma forte alta em relação aos números do ano passado. Na comparação anual, o volume de tráfego nas rodovias da CCR cresceu 32,1% na última semana cheia de maio. 

Embora seus papéis tenham ficado entre as maiores altas do Ibovespa no mês de maio, a Exame Invest Pro segue otimista com os papéis, visualizando um potencial de alta (upside) de 30%. A valorização, contudo, poderia chegar a quase 50%, caso ocorra reequilíbrio contratual em suas concessões no estado de São Paulo.

Outra ação que deve se beneficiar da retomada da economia brasileira, segundo Bruno Lima, é a da administradora de shoppings Multiplan. Mesmo com a expectativa de que somente em 2023 o nível de vacância caia para os patamares pré-pandemia, o analista ainda vê os papéis descontados e beneficiados pela maior circulação de pessoas esperada para o segundo semestre.

“Existe uma assimetria favorável caso a retomada da atividade ocorra de forma mais acelerada, impulsionando a retomada de tráfego e vendas nos shoppings.”

No entanto, nenhuma ação da carteira está tão descontada, na visão da Exame Invest Pro, quanto as da Minerva (BEEF3). Segundo a casa, os papéis reservam um upside de 60% até o fim do ano.

O otimismo se baseia no valuation “extremamente atrativo dado a capacidade da companhia gerar caixa mesmo em um ambiente adverso do ciclo do gato”. Além disso, Lima acredita que o preço da proteína deve se acelerar, puxado pela demanda que segue resiliente. 

Foto de Guilherme Guilherme da Editoria Exame Invest que escreveu o artigo
Guilherme Guilherme

Repórter de mercado | guilherme.guilherme@exame.com


Compartilhe nas redes sociais
Mosaico do rodapé com as cores da Exame