Exame Invest
MERCADOS

Eneva dispara 13%, Eletrobras sobe 9% e Espaçolaser salta 17% em estreia na B3

PUBLICADO EM: 1.2.21 | 10H46
ATUALIZAÇÃO: 1.2.21 | 18H34
Confira os principais destaques de ações desta segunda-feira
Eletrobras

Foto de Paula Barra da Editoria Exame Invest que escreveu o artigo
Paula Barra

Repórter de mercados da Exame. Formada em jornalismo pelo Mackenzie e pós-graduada em Produtos Financeiros e Gestão de Risco pela FIA. Especializada na cobertura do mercado financeiro, com passagens pelo InfoMoney, Empiricus e TradersClub | paula.barra@exame.com



Compartilhe nas redes sociais
GUIA
Em alta

INVISTA 5MIN

As ações da Eneva (ENEV3) dispararam 13,51% e lideraram os ganhos do Ibovespa nesta segunda-feira, 01, com notícia de que a Petrobras (PETR3; PETR4) escolheu a companhia como vencedora na disputa pelo campo de Urucu, segundo pessoas a par do assunto disseram ao site Brazil Journal. As duas companhia agora vão negociar os termos do contrato, que pode levar meses.

Conheça o maior banco de investimentos da América Latina e invista com os melhores assessores

Ainda de acordo com o site, a 3R, que também disputava o campo, fez, em novembro, a proposta mais agressiva, de 1,1 bilhão de dólares, enquanto a Eneva propôs 600 milhões de dólares. Mas, por uma série de condicionantes, a Petrobras não aceitou e levou a disputa para uma segunda rodada.

Nessa nova rodada, em meados de janeiro, a Eneva aumentou sua oferta entre 30% e 40%, enquanto a 3R, na contramão, apresentou uma proposta menor, informa a publicação, citando fontes.

A área, chamada de Polo Urucu, reúne as concessões de Araracanga, Arara Azul, Carapanaúba, Cupiúba, Leste do Urucu, Rio Urucu, Sudoeste Urucu, todas localizadas no Estado do Amazonas, ocupando uma região de aproximadamente 350 quilômetros quadrados.

No primeiro trimestre de 2020, a produção média mensal no Polo Urucu foi de 106,3 mil barris de óleo equivalente por dia, sendo 16,5 mil barris diários de óleo e condensado, 14,3 milhões de metros cúbicos por dia de gás e 1,1 mil toneladas diárias de GLP.

Eletrobras 

Os papéis ordinários e preferenciais da Eletrobras (ELET3; ELET6) subiram 7,46% e 8,98%, respectivamente, figurando entre as maiores altas do Ibovespa nesta sessão. A companhia informou que seu conselho de administração aprovou a distribuição de 2,291 bilhões de reais em dividendos intermediários.

O pagamento será feito em 19 de fevereiro aos investidores que constarem na base acionária da companhia em 3 de fevereiro. Os papéis passam a ser negociados "ex-proventos" a partir de 4 de fevereiro.

Os proventos referem-se a uma reserva de lucros realizados em 2018, quando a empresa optou por não distribuir dividendos com o objetivo de preservar o caixa e manter sua solidez financeira.

Apesar da alta dos papéis hoje, os analistas da Genial Investimentos comentaram que seguem céticos com os papéis, lembrando ainda que Angra 3 consumirá 15 bilhões em investimentos da empresa nos próximos anos.

Os analistas do Credit Suisse apontam que, apesar da notícia ser positiva, o foco dos investidores deve ser no processo de substituição do CEO, Wilson Ferreira Junior, que deixa a companhia no início de março.

No mês passado, as ações da Eletrobras encerraram como a maior queda do índice, com baixa de cerca de 22%, em meio à renúncia de Ferreira Junior e dúvidas sobre o processo de privatização da elétrica.

Bancos

As ações do Itaú (ITUB4) subiram 2,67% antes de divulgação de balanço, prevista para hoje após o fechamento do pregão. Os papéis dos demais grandes bancos também tiveram alta hoje: Bradesco (BBDC4), Santander (SANB11) e Banco do Brasil (BBAS3) registraram valorizações de 2,06%, 3,92% e 1,27%, respectivamente.

Além disso, o Itaú anunciou que chegou a um acordo com a XP Inc para que haja uma separação entre as duas partes, resultando na criação de uma nova companhia, a XPart. De acordo com o fato relevante, a XPart terá como ativos o investimento representativo de 40,52% do capital da XP e R$ 10 milhões em caixa. Essa reorganização societária ainda depende da aprovação do Federal Reserve (Fed), o banco central dos Estados Unidos.

Em relatório divulgado nesta data, os analistas do Credit Suisse comentaram que seguem com visão otimista para o setor. "Estamos à frente de um ciclo de múltiplos anos de crescimento de lucros para os quatro grandes bancos brasileiros, em meio à possibilidade de alta de juros, avanço de 7%-8% do crédito e controle de custos robustos", disseram. Eles estimam um crescimento médio de lucro de 27% para 2021 e 15% para 2022.

Os analistas reiteraram recomendação outperform, equivalente a compra, para Itaú, Bradesco, Santander e BB.

No caso do Itaú, os papéis do banco seguem como os preferidos ("top pick") no setor e o mais atrativo, apontam, dado o potencial de criação de valor vindo da cisão da participação na XP. Já o BB é apontando com o "momentum" menos favorável, mas como o papel está bastante descontado, justifica a recomendação, explicam.

PetroRio

Os papéis da PetroRio (PRIO3) subiram 4,23%. No radar da petroleira, hoje, tem início da negociação de novas ações da companhia após sua oferta subsequente (follow-on). A operação movimentou 2,05 bilhões de reais, mediante emissão de 29,7 milhões de novas ações. A precificação ficou em 69,00 reais por ação.

Estreia na B3

As ações da Espaçolaser (ESPA3) dispararam 17,2%, cotadas em 20,98 reais, em dia de estreia na B3, após captar 2,64 bilhões de reais em sua oferta pública inicial (IPO, na sigla em inglês). O preço fixado na oferta foi de 17,90 reais por papel, no centro da faixa indicativa.

A empresa diz que os recursos levantados na operação serão usados para comprar participações em controladas, comprar unidades de franqueados e para expansão.

Fundada em 2004, a companhia tem 554 lojas e informa que conquistou, ao longo de sua trajetória, 3,6 milhões de clientes. Entre janeiro e setembro do ano passado, a receita líquida atingiu 315 milhões de reais, montante 37% menor do que o registrado no mesmo período de 2019 por conta dos efeitos da pandemia sobre os negócios.

Locaweb

A Locaweb (LWSA3), que vê suas ações se valorizarem mais de 520% desde seu IPO em fevereiro do ano passado, aprovou uma oferta primária com esforços restritos (quando é destinada apenas a investidores institucionais) de 68 milhões de ações. Ainda poderão ser acrescidos a esse montante mais 10,2 milhões de novas ações em oferta primária e 13,6 milhões de ações de titularidade de acionistas vendedores pessoas físicas em oferta secundária. Nesta sessão, os papéis da companhia registraram alta de 4,32%.

Com a operação, a empresa poderá captar um total de 2,4 bilhões de reais, considerando os lotes adicionais e o preço de fechamento das ações da última sexta-feira em 25,92 reais.

Vale lembrar que, a partir de hoje, os papéis da empresa passam a ser negociados "ex-desdobramento" feito na proporção de uma ação para quatro ações ordinárias.

 

Foto de Paula Barra da Editoria Exame Invest que escreveu o artigo
Paula Barra

Repórter de mercados da Exame. Formada em jornalismo pelo Mackenzie e pós-graduada em Produtos Financeiros e Gestão de Risco pela FIA. Especializada na cobertura do mercado financeiro, com passagens pelo InfoMoney, Empiricus e TradersClub | paula.barra@exame.com


Compartilhe nas redes sociais
Mosaico do rodapé com as cores da Exame