Exame Invest
Mercados

Fusão entre Americanas e Marisa? Empresas citam 'vazamento de informação'

PUBLICADO EM: 6.8.21 | 7H40
ATUALIZAÇÃO: 6.8.21 | 13H37
Marisa contrata consultoria especializada em fusões e aquisições, mas companhias negam a existência de "qualquer acordo concreto"
Lojas Americanas

Fachada das Lojas Americanas | Foto: Raul Junior/Exame

Foto de Guilherme Guilherme da Editoria Exame Invest que escreveu o artigo
Guilherme Guilherme

Repórter de mercado | guilherme.guilherme@exame.com



Compartilhe nas redes sociais
GUIA
Em alta

INVISTA 1MIN

Lojas Americanas (LAME4) e Americanas (AMER3) afirmaram em fato relevante divulgado na noite de quinta-feira, 5, que foi identificado o "vazamento de informação" sobre uma possível operação com a Marisa (AMAR3).

Segundo documentos emitidos pelo grupo Americanas, seus assessores financeiros "sempre monitoram potenciais oportunidades no mercado" e mantiveram contato com a Marisa. No entanto, foi negada "qualquer tipo de formalização de interesse por parte da Americanas".

Paralelamente, a Marisa também emitiu fato relevante informando que, apesar de "rumores de mercado", "não possui neste momento qualquer acordo concreto para a realização de uma operação, seja com as Americanas, seja com outro participante de mercado".

No mesmo documento, no entanto, a empresa de vestuário informou ter contratado os serviços da consultoria Lazard para "avaliar alternativas de otimização de sua estrutura de capital". Entre as especialidades da Lazard estão processos de fusão e aquisição.

Apesar do suposto vazamento de informações, as ações das companhias envolvidas não apresentaram grandes variações em relação a outras do mesmo setor. Na última sessão, as ações da Americanas caíram 0,29%, as das Lojas Americanas (LAME4), 1,75% e as da Marisa, 2%.

Com o mercado de varejo capitalizado após uma série de ofertas subsequentes (follow-on) na bolsa, o nome da Marisa já esteve ligado a rumores envolvendo uma aquisição por parte da Renner (LREN3). Em abril, a varejista levantou 4 bilhões de reais, mas ainda não anunciou uma grande aquisição, embora tenha expandido sua atuação no e-commerce com a compra do brechó digital Repassa.

Foto de Guilherme Guilherme da Editoria Exame Invest que escreveu o artigo
Guilherme Guilherme

Repórter de mercado | guilherme.guilherme@exame.com


Compartilhe nas redes sociais
Mosaico do rodapé com as cores da Exame