Exame Invest
MERCADOS

GameStop anuncia resultado após ação subir 900%. Saiba o que esperar

PUBLICADO EM: 23.3.21 | 6H10
ATUALIZAÇÃO: 23.3.21 | 6H21
Rede de games revela se frenesi em torno das ações gerou algum impacto nas vendas, enquanto cotações se sustentam em patamares acima dos fundamentos
Rede varejista GameStop: ações sobem cerca de 1.500% no ano em meio a onda especulativa

GameStop divulga nesta terça os resultados do trimestre encerrado em janeiro: expectativa de alta nas receitas

Foto de Marcelo Sakate da Editoria Exame Invest que escreveu o artigo
Marcelo Sakate

Editor da EXAME Invest, jornalista com MBA em Mercado de Capitais e experiência em Folha de S. Paulo, Veja, 6 Minutos e CNN Brasil | marcelo.sakate@exame.com



Compartilhe nas redes sociais
GUIA
Em alta

INVISTA 2MIN

Esta reportagem faz parte da newsletter EXAME Desperta. Assine gratuitamente e receba todas as manhãs um resumo dos assuntos que serão notícia.

Protagonista da disputa mais ruidosa dos mercados globais neste início de ano, a GameStop divulga os resultados do seu quarto trimestre fiscal (encerrado em janeiro) nesta terça-feira, 23, depois do fechamento dos mercados e ainda sob os holofotes de analistas e investidores.

Quer dar um salto na carreira? Comece com as Jornadas de Finanças e Negócios

Para quem apontava que a ação logo devolveria os ganhos extraordinários do primeiro mês do ano e cairia no esquecimento houve decepção -- e talvez milhares de dólares em prejuízos caso tenha apostado na queda das cotações.

Os papeis negociados na Bolsa de Nova York encerraram a segunda-feira a 194,49 dólares, o que representa ainda uma alta de 932% no acumulado deste ano. O valor de mercado estava nesta segunda em 13,6 bilhões de dólares.

Houve queda de 44% em relação ao pico no fim de janeiro, mas ainda são preços que não refletem os resultados da companhia, ainda que se esperem que devam ser os melhores em dois anos.

O lançamento de novos consoles, como o PS5, no fim do ano e o avanço da estratégia digital e de omnicanalidade (ou seja, de integração das lojas físicas com o e-commerce) devem ter impulsionado as vendas no período, segundo analistas.

A dúvida de analistas é saber até que ponto o frenesi que tomou conta da empresa em janeiro e fevereiro resultou em um aumento nas vendas ou se ficou restrito ao mercado acionário. A última prévia operacional foi divulgada antes de a situação sair do controle em janeiro.

Além disso, a maior rede varejista de games dos Estados Unidos tomou decisões para melhorar a governança, o que inclui a indicação de novos executivos para cargos-chave como o de executivo-chefe financeiro (CFO) e executivo-chefe de Tecnologia (CTO).

Foto de Marcelo Sakate da Editoria Exame Invest que escreveu o artigo
Marcelo Sakate

Editor da EXAME Invest, jornalista com MBA em Mercado de Capitais e experiência em Folha de S. Paulo, Veja, 6 Minutos e CNN Brasil | marcelo.sakate@exame.com


Compartilhe nas redes sociais
Mosaico do rodapé com as cores da Exame