Exame Invest
Mercados

Hapvida quer levantar R$ 3,2 bi para aquisições e potenciais investimentos

PUBLICADO EM: 8.10.21 | 7H56
Operadora de planos de saúde espera conseguir montante com emissões de debêntures e CRIs
Hapvida e Intermédica fusão maior do setor

Hapvida | Foto: Divulgação

Foto de Guilherme Guilherme da Editoria Exame Invest que escreveu o artigo
Guilherme Guilherme

Repórter de mercado | guilherme.guilherme@exame.com



Compartilhe nas redes sociais
GUIA
Em alta

INVISTA 1MIN

O conselho de administração da Hapvida (HAPV3) aprovou a emissão de debêntures simples no valor total de 2 bilhões de reais.

A emissão será feita em até duas séries, sendo que o número de séries, a quantidade de debêntures e a taxa final de remuneração serão definidas conforme a demanda pelos títulos.

A ideia inicial é de que as debêntures da primeira série sejam remuneradas a 100% do DI + até 1,45% ao ano, com vencimento em 2027. Já as debêntures da segunda série devem ter remuneração de DI + até 1,65% ao ano, com vencimento em 2029.

Em complemento à oferta, a Hapvida também entrou com pedido de análise na CVM para a emissão de certificados de recebíveis imobiliários (CRI) da Virgo Companhia de Securitização no montante de até 1,2 bilhão de reais e lastreados em debêntures simples.

O objetivo das emissões, segundo a Hapvida, é pagar dívidas oriundas de aquisições e investimentos (inclusive imobiliários) já divulgados e a serem divulgados, de acordo com a estratégia de expansão orgânica e inorgânica da Companhia em curso". O que sobrar vai para o caixa da empresa.

Foto de Guilherme Guilherme da Editoria Exame Invest que escreveu o artigo
Guilherme Guilherme

Repórter de mercado | guilherme.guilherme@exame.com


Compartilhe nas redes sociais
Mosaico do rodapé com as cores da Exame