Exame Invest
Mercados

Ibovespa cai em linha com exterior; Unifique estreia em queda na B3

PUBLICADO EM: 27.7.21 | 10H37
ATUALIZAÇÃO: 27.7.21 | 16H32
Pedidos de bens duráveis saem abaixo das expectativas, soando alerta sobre nível da recuperação da economia americana

Resumo do investidor

Às 16h25: - Ibovespa cai 1,31%, aos 123.347 pontos - Dólar comercial avança 0,13% e é negociado a 5,181 reais - EUA: Dow Jones recua 0,36%, S&P 500 tem queda de 0,66% e Nasdaq registra perdas de 1,41%

Bolsa fundos sacam 31 bilhões em ações

Painel de cotações da B3 | Foto:

Foto de Guilherme Guilherme da Editoria Exame Invest que escreveu o artigo
Foto de Beatriz Quesada da Editoria Exame Invest que escreveu o artigo
Guilherme Guilherme | Beatriz Quesada

Repórteres da Exame



Compartilhe nas redes sociais
GUIA
Em alta

INVISTA 3MIN

O Ibovespa recua nesta terça-feira, 27, acompanhando o movimento negativo das bolsas internacionais. No exterior, dados da economia americana abaixo do esperado e dois pregões consecutivos de recordes em Wall Street deixam os investidores mais cautelosos nesta sessão, véspera de decisão monetária nos Estados Unidos.

Às 16h25, o principal índice da B3 caía 1,31%, aos 123.347 pontos. Em meio ao cenário negativo, as ações da Unifique (FIQE3) estreiam em queda 5,35%, após terem sido precificadas a 8,60 reais em oferta pública inicial (IPO, na sigla em inglês). O preço saiu próximo do piso da faixa indicativa de 8,41 reais.

Nos Estados Unidos, o S&P 500 cai 0,66%, após ser apresentado o crescimento de pedidos de bens duráveis de apenas 0,8% em junho, enquanto o mercado esperava por uma alta de 2,1%. O núcleo dos pedidos ficou em 0,3%, abaixo da expectativa de 0,7%. 

O índice Nasdaq recua 1,37% em véspera da divulgação dos resultados da Microsoft, Amazon e Alphabet. No mercado asiático, ações de tecnologia voltaram a registrar fortes perdas, com temores sobre interferência do governo chinês em gigantes do setor. Em apenas dois dias, as ações da Tencent Holding caíram 16%, em Hong Kong, e as da Alibaba, 12,3%.

As quedas de empresas de tecnologia são acompanhadas no mercado local, com os papéis da Locaweb (LWSA3) recuando 4%, entre as maiores desvalorizações do Ibovespa. A Totvs (TOTS3) cai 3,27%. 

Entre os principais componentes do índice, as ações da Vale (VALE3) caem 2,02%, puxando o movimento de queda, mesmo com valorização do minério de ferro na China. A empresa irá divulgar balanço na noite desta quarta-feira, 28, após ter decepcionado em relatório de produção. Do mesmo setor, as ações da CSN Mineração (CMIN3) são negociadas em queda, assim como as da siderúrgica CSN (CSNA3), que caem 1,69% antes da apresentação de resultado nesta noite.

Segunda empresa com maior participação no Ibovespa, a Petrobras (PETR/PETR3) recua 0,11% e 0,8%, respectivamente, enquanto a PetroRio (PRIO3) despenca 4,43%, com o barril de petróleo sendo negociado em queda de 0,16% no exterior.

Entre as poucas ações do índice sendo negociadas no campo positivo destacam-se as do setor de energia elétrica, com CPFL (CPFE3) subindo 1,62%, Copel (CPLE3), 1,16% e Energisa (ENGI11), 0,14%. Por outro lado, as ações da EDP Brasil (ENBR3) são negociadas em queda de 0,9%, após a empresa ter divulgado balanço na última noite. No segundo trimestre, a empresa teve receita líquida de 3,40 bilhões de reais, superando as estimativas de 3,12 bilhões de reais. 

As ações da TIM (TIMS3), que também apresentou resultado do segundo trimestre na última noite, chegaram a subir 4,8% no início do pregão, mas perderam força e passaram a operar em queda de 0,78%. 

No balanço do segundo trimestre, a TIM apresentou lucro líquido de 681 milhões de reais, superando em mais de 100% as estimativas de 334,6 milhões de reais de lucro. Sua receita líquida ficou em 4,41 bilhões de reais, próximo dos 4,35 bilhões de reais esperados. Já a receita operacional da EDP bateu as estimativas, ficando em 3,40 bilhões de reais ante 3,12 bilhões de reais esperados.

Foto de Guilherme Guilherme da Editoria Exame Invest que escreveu o artigo
Foto de Beatriz Quesada da Editoria Exame Invest que escreveu o artigo
Guilherme Guilherme | Beatriz Quesada

Repórteres da Exame


Compartilhe nas redes sociais
Mosaico do rodapé com as cores da Exame